Filho de boto-cinza é encontrado morto em Magé, no Rio


Causa da morte do filhote ainda não foi apurada | Divulgação

Um filhote de boto-cinza foi encontrado morto na praia de Mauá, em Magé (RJ). Ele tinha apenas dois anos e media 1,65 metro.

A espécie, cujo habitat é a Baía de Guanabara, está criticamente ameaçada de extinção. Atualmente há apenas 30 indivíduos vivendo no local.

A causa da morte ainda não foi identificada. Uma necrópsia será realizada pelo Laboratório de Mamíferos Aquáticos e Bioindicadores (Maqua) da Uerj, responsável pelo monitoramento da espécie desde 1992.

“A baía tem uma população de botos muito pequena. Os filhotes nascem e passam toda a sua vida nela. Todo impacto que a baía está sofrendo faz pressão e tem consequência sobre os animais”, explicou o biólogo do Maqua e professor da Uerj Alexandre Azevedo em entrevista ao Globo.

O especialista afirma que o filhote foi a segunda vítima este ano. Um individuo adulto foi encontrado morto em setembro na Ilha do Boqueirão.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

EMPREENDEDORISMO

AÇÃO HUMANA

CONSCIENTIZAÇÃO

ABUSO

ÓRFÃO

COREIA DO SUL

SOB INVESTIGAÇÃO

RETROCESSO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>