Autoridades do Paquistão recusam transferência do elefante Kavaan


Divulgação

O sofrimento do elefante Kavaan – que viveu acorrentado por mais de 20 anos – ainda está longe do fim.

Isto porque a Autoridade de Desenvolvimento de Capital (CDA) voltou a negar um pedido feito por uma organização de direitos animais para transferi-lo para um lugar adequado com um santuário.

Atualmente o elefante de 36 anos vive no zoológico de Islamabad, no Paquistão.

Mark Cowne, que é representante da cantora Cher e da organização de proteção aos animais “Free the Wild”, foi a Islamabad junto com três outros ativistas para uma reunião com o prefeito e presidente da CDA, Shaikh Anser Aziz.

O grupo queria convencer o governo a entregar Kavaan e oferecer assistência para cuidar dele.

Em resposta, Aziz disse que as instalações do elefante foram reformadas e que ele estava recebendo tratamento veterinário melhor.

O prefeito também afirmou que a administração do zoo tirou as correntes de Kavaan logo que o governo local entrou em vigor.

Cowne visitou o elefante e tirou fotos que mostravam que ele ainda estava acorrentado. No entanto, o ativista escreveu em uma publicação que aquela era apenas uma condição temporária porque suas instalações estavam sendo reformadas.

Ele escreveu também que a condição física de Kavaan estava muito melhor comparada com como ele estava quando Cowne o visitou há um ano.

Apesar disto, o ativista fez questão de salientar que a saúde mental do elefante ainda está prejudicada e que a aposentadoria continua sendo a melhor opção para o bem dele.

Durante a visita de Cowne, o antigo treinador de Kavaan pediu para um colega forçar o elefante a obedecer ordens em frente à imprensa para provar que a saúde mental dele estava intacta.

Cowne compartilhou o vídeo do momento e escreveu na publicação: “Quando este zoo vai perceber que ele não é um elefante de trabalho e que nunca precisou de um Mahout para treiná-lo por meio de abusos, violência e dor?”

Para o ativista, a atitude do treinador prova a necessidade de transferir Kavaan para outro local.

O elefante asiático viveu no zoológico de Margzar, em Islambad desde que ele era um filhote. Ele foi um presente do governo do Sri Lanka para o General Ziaul Haq, ex-presidente do Paquistão.

A campanha de defensores de direitos animais para libertá-lo teve impacto no Senado depois que a mídia expôs as condições miseráveis ​​sob as quais ele está sendo mantido no zoológico.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TRAGÉDIA

RETROCESSO

SOFRIMENTO

DIFICULDADES FINANCEIRAS

BELO HORIZONTE (MG)

COVARDIA

CRUELDADE

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>