CONTEÚDO ANDA

Caminhão que transportava bois tomba e parte deles morre na Bahia

Não há informações sobre o número de bois feridos no acidente.

(Foto: Blog do Sigi Vilares)

Um caminhão que transportava cerca de 80 bois tombou na tarde da última segunda-feira (4) na BR-020, na região do município de Luis Eduardo Magalhães, oeste da Bahia. De acordo com a Polícia Militar, parte dos bois morreram no local.

Parte dos bois transportados pelo caminhão morreram no acidente (Foto: Blog do Sigi Vilares)

O acidente aconteceu nas proximidades do povoado Novo Paraná. Segundo informações do portal G1, o motorista do caminhão foi socorrido com ferimentos leves e levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Luís Eduardo Magalhães. O estado de saúde dele não foi divulgado.

Não há informações sobre quantos bois ficaram feridos, nem para onde foram levados após o resgate.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Acidentes cada vez mais comuns

Acidentes envolvendo animais que estão sendo transportados por caminhões são frequentes. Em julho deste ano, cerca de 50 porcos morreram após uma carreta tombar na BR-251. Três meses antes, um acidente com um caminhão que transportava bois matou dois deles em uma rodovia no Maranhão.

Porcos ficaram feridos após acidente no Rodoanel (Foto: Foto: Marcos Bezerra/Futura Press/Estadão Conteúdo)

Um dos casos que ganhou mais repercussão, entretanto, foi o do tombamento de um caminhão no Rodoanel que transportava 110 porcos para o matadouro, em 2015. Machucados, eles ficaram 7 horas presos ao caminhão, sem que a empresa que os transportava permitisse que fossem resgatados. Inicialmente, o resgate foi desumano, com tentativas de desvirar a carreta caída com os porcos dentro dela, o que os feriu ainda mais.

Muitos porcos morreram em decorrência do acidente, os que sobreviveram foram resgatados por ativistas e levados para um santuário.

Os porcos que sobreviveram foram levados para um santuário (Foto: Divulgação)

Nota da Redação: Situações como essas não aconteceriam se os animais fossem considerados sujeitos de direito – que é o que realmente são – e fossem tratados com respeito e tivessem suas vidas preservadas. Entretanto, a infeliz realidade com a qual convivemos é a da desvalorização dos animais não humanos, que gera insensibilidade diante dos crimes cometidos contra eles. Transportar um boi de forma desumana em uma carreta superlotada em direção ao matadouro, local onde ele será submetido as mais cruéis práticas e covardemente terá sua vida tirada, não é um ato menos criminoso do que qualquer outro que seja visto efetivamente como crime pela lei, já que ao considerarmos o conceito essencial da vida, concluímos que assassinato será sempre assassinato, independente de quem seja a vítima.