Galinha resgatada de festival religioso encontra a paz


As galinhas jovens, de cerca de cinco semanas, são amontoadas em caixas de transporte nas ruas da cidade, às vezes durante os dias que antecedem o ritual, sem alimento, água ou proteção contra o clima.

Foto: Woodstock Farm Sanctuary/Facebook

Para o ritual, elas são arrancadas das caixas e balançadas pelas asas, enquanto os praticantes cantam para transferir seus pecados simbolicamente para as aves, que são mortas ou abandonadas nas ruas da cidade enquanto ainda estão vivas.

Felizmente, pessoas compassivas lutam contra a crueldade do ritual e pedem que os praticantes utilizem dinheiro em vez das galinhas. Há muitos santuários que oferecem refúgio para as galinhas que caíram das caixas ou foram poupadas do horror do ritual. Por exemplo, o Woodstock Farm Sanctuary recentemente acolheu uma das vítimas do ritual Kaporos, uma jovem galinha chamada Rebecca.

Foto: Woodstock Farm Sanctuary/Facebook

Rebecca nasceu em uma incubadora e estava destinada à morte com seis semanas de vida, mas foi comprada para ser usada no Kaporos.

Agora, ela viverá seus dias em paz no Woodstock Farm Sanctuary, onde se tornará uma embaixadora para os milhares de animais que não tiveram tanta sorte.

As galinhas são seres inteligentes, sociais, podem se comunicar com mais de 30 sons diferentes e são ótimas parceiras.   Elas são mães incríveis e cuidam de seus bebês muito antes do nascimento. Quando os pintinhos nascem, elas são ainda mais amorosas e defendem seus bebês de predadores, mostrando empatia pelos filhotes e ensinando-os tudo de que precisam.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

EXTINÇÃO

VISIBILIDADE

CANADÁ

ABRAÇO ANIMAL

DENÚNCIA

JAPÃO

PRESERVAÇÃO

DESESPERO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>