James Cameron investe em empresa de proteínas vegetais


O casal fechou um contrato de quatro anos com a organização sem fins lucrativos  Saskatchewan Food Industry Development Centre para descobrir como a proteína de ervilha  pode ser utilizada e trabalhará junto com a Saskatchewan University e a organização Whitecap Dakota First Nation para desenvolver novos produtos sem carne.

James Cameron
Foto: Reprodução, VegNew

“Francamente, podemos viver sem [carne]. É muito importante mudarmos, como civilização, nosso foco para essa fatia em expansão da proteína à base de vegetais”, afirmou Cameron durante uma recente conferência para a imprensa.

Após a conclusão da instalação, espera-se que ela seja a maior do setor na América do Norte, com a capacidade de produzir 160 mil toneladas de proteína orgânica de ervilha – usada em produtos como o Beyond Burger, leites vegetais como os feitos pela Ripple Foods, entre outros, segundo a VegNews.

Cameron e sua esposa já fizeram muitos avanços na indústria de produtos vegetais, incluindo a abertura da primeira escola MUSE, que é totalmente vegana, na Califórnia em 2015.

Além de trabalhar nas quatro continuações de seu aclamado filme de 2009, “Avatar”, Cameron lancará o documentário vegano “The Game Changers” em 2018.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÓRFÃO

TRATAMENTO

PROTEÇÃO ANIMAL

CRUELDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>