Orca órfã exibe feridas profundas decorrentes do estresse no Seaworld

05/09/2017


Nas imagens, é possível ver seu corpo coberto com marcas profundas, ferimentos provocados pelos dentes de outras orcas mantidas em cativeiro no parque.

Orca órfã
Foto: Reprodução, PETA

As lutas entre orcas confinadas e frustradas são relativamente comuns, pois os animais estressados são muitas vezes incompatíveis e e vivem em recintos estéreis e apertados.

Porém, John Hargrove – ex-treinador do SeaWorld que se tornou um defensor das orcas – explica que sempre que uma jovem orca do sexo masculino em cativeiro é separada da mãe, ela é muitas vezes vítima de outros machos aprisionados no mesmo local.

Por isso, muitas vezes ela prefere ficar isolada ao invés de ficar com sua própria espécie devido ao medo de sofrer ataques. De acordo com uma testemunha, Makani chegou ao ponto de sair da água para fugir das agressões.

A órfã sofreu ataques de outras orcas
Foto: Reprodução, PETA

Na natureza, Makani ficaria ao lado da mãe durante décadas. Grupos familiares consistem em uma mãe, seus filhos e filhas adultas e seus descendentes. Os membros do grupo se comunicam por meio de um dialeto específico.

O SeaWorld sabia que Kasatka sofria de uma infecção bacteriana no pulmão há pelo menos três anos quando a inseminou artificialmente mais uma vez em 2011 e a obrigou a ter Makani, seu quarto filhote explorado no parque.

Um vídeo feito em 2016 mostra como Makani ainda era extremamente dependente da mãe.

A fonte da PETA, chamada de “Chelsy S.”, é uma estudante de biologia marinha que foi detida pelo SeaWorld San Diego ao documentar a saúde ruim de Kasatka. Ela também fez uma filmagem de orcas que parecem lutar umas com as outras em um minúsculo tanque de concreto em Maio deste ano.

“Agora que Kasatka se foi, temo pela vida de Makani. Ainda que ela estivesse viva, era a mais agredida [orca] no parque. Eu o chamo de ‘Frankenstein’ porque ele está tão mutilado. Só posso imaginar o que irá acontecer agora que ela se foi. … Nunca perdoarei o SeaWorld pelo que fizeram”, disse Chelsy.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"62516":{"name":"Main Accent","parent":-1}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default Palette","value":{"colors":{"62516":{"val":"rgb(255, 255, 255)"}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
DOE AGORA

COMPARTILHE:

Você viu?


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

__CONFIG_colors_palette__{"active_palette":0,"config":{"colors":{"cf6ff":{"name":"Main Color","parent":-1},"73c8d":{"name":"Dark Accent","parent":"cf6ff"}},"gradients":[]},"palettes":[{"name":"Default","value":{"colors":{"cf6ff":{"val":"rgb(243, 243, 243)","hsl":{"h":0,"s":0.01,"l":0.95}},"73c8d":{"val":"rgb(217, 216, 216)","hsl_parent_dependency":{"h":1,"l":0.85,"s":-0.05}}},"gradients":[]}}]}__CONFIG_colors_palette__
OK
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
>