Artistas fazem campanha contra a matança de gatos no estádio Maracanã


Atriz Betty Gofman encabeçou uma campanha de repúdio contra a morte dos animais | Divulgação

Artista e protetores de animais denunciam assassinatos de gatos dentro do Maracanã, na zona Norte do Rio.

Até o momento três gatinhos foram encontrados sem vida no local. Em um dos casos mais terríveis, uma gata grávida estava sem olhos, língua e diafragma.

A necropsia foi realizada pelo Instituto de Medicina Veterinária Jorge Vaitsman, em São Cristóvão, e descartou morte por meio animal.

A campanha de repúdio foi iniciada pela atriz Betty Gofman, que utilizou suas redes para compartilhar posts com a hashtag #sosgatosmaracana. “Estou chocada. Uma pessoa capaz de matar um bicho, com requinte de crueldade, pode matar uma pessoa também. Tem um monstro agindo dentro do Maracanã. Isso é muito cruel e tem que acabar. Eu peço socorro”, apela a atriz.

Os atores Evandro Mesquita, Paula Burlamaqui, Heloísa Périssé e Maria Clara Gueiros também aderiram ao movimento.

Atores aderiram a campanha | Divulgação

Denúncias antigas

A ativista Christiane Neri da ONG carioca Centro de Reabilitação Pata Amiga ressalta que mortes de gatos no local são recorrentes e datam de anos e há um inquérito aberto na Delegacia de Proteção do Meio Ambiente desde 2016.

“Houve mortes de gatos no ano passado, e a polícia esteve no Maracanã. Porém, infelizmente quem estava cometendo os crimes não foi identificado. Nas dependências do Complexo do Maracanã vivem mais de 100 felinos, são umas quatro colonias. E, agora começaram novamente a aparecerem gatos mortos. O que causa ainda mais revolta é o estado em que os corpos são encontrados. Alguns com sinais de espancamentos, outros sem órgãos ou com as patinhas quebradas”, disse Christiane ao portal O Globo.

Mortes de animais acontecem há anos | Bruna Prado/Metro Rio

Ela denuncia ainda que protetores estão sendo proibidos que adentrar o local para cuidar e alimentar o gatos.

“É assustador o que está acontecendo e mais assustador ainda saber que quem está cometendo tamanha crueldade pode estar lá, neste momento, tirando mais vidas de maneira cruel. Queremos que o consórcio que administra o Maracanã se responsabilize pelos gatinhos e tome providências, pois isso acontece dentro do estádio e é responsabilidade deles. Infelizmente, não existem leis que prendam quem mata animais. Por isso, temos que cobrar das autoridades e pressionar por mudanças”, desabafa.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

POLÍTICA PÚBLICA

RECOMEÇO

BANALIZAÇÃO

CAZAQUISTÃO

DESMATAMENTO

BARBÁRIE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>