CRIME AMBIENTAL

Justiça suspende realização de vaquejada no Ceará

A 28ª Vaquejada de Quixeramobim estava prevista para acontecer nos dias 7, 8 e 9 de setembro

231

31/08/2017 às 20:30
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Nas vaquejadas, cavaleiros derrubam bois em busca de prêmios. (Foto: Divulgação/Tatiana Azeviche/BBC)

A 28ª Vaquejada de Quixeramobim esta impedida de acontecer, por ordem da Justiça. O evento estava previsto para acontecer nos dias 7, 8 e 9 de setembro, mas foi suspenso por decisão da juíza Kathleen Nicola Kilian, titular da 1ª Vara da Comarca do município. Em caso de descumprimento, a organização da vaquejada deverá pagar multa diária de R$ 100 mil, além de ter todo o equipamento e animais utilizados apreendidos.

A decisão foi proferida nesta quarta-feira (28) a partir de ação ajuizada pelo Ministério Público do Ceará (MPCE) para que os organizadores do evento não autorizassem, apoiassem ou realizassem qualquer ato que colabore com a realização de vaquejada ou outro evento similar, que envolva maus-tratos e crueldade aos animais.

O pedido foi deferido pela juíza sob o entendimento de que a vaquejada é uma prática inconstitucional. A magistrada explicou que a Constituição Federal expõe o direito fundamental da coletividade ao meio ambiente ecologicamente equilibrado. “Apesar da tradição da prática da vaquejada em algumas regiões do país, como neste Estado do Ceará, entendo que a prática é incompatível com os preceitos constitucionais que impõem ao Poder Público assegurar um meio ambiente equilibrado, evitar desnecessário tratamento cruel de animais e preservar a fauna”, ressaltou.

Fonte: G1

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.