Rebecca Dunlop, da Faculdade de Ciências Veterinárias da Universidade de Queensland, disse que uma das principais fontes de ruídos do oceano é a exploração de petróleo e gás, devido à busca por combustíveis fósseis.

Baleia no oceano
Foto: BRAHSS project

O professor associado, Michael Noad, do Laboratório de Ecologia e Acústica de Cetáceos da UQ (CEAL) também fazia parte da equipe internacional de pesquisadores da Universidade Curtin, da Universidade de St. Andrews, da Universidade de Sydney e da Universidade de Newcastle.

Ele disse que desconhecia se e como as baleias responderiam à presença das embarcações, informou o Science Daily.

“Não estava claro como as baleias jubarte poderiam reagir aos sons da pistola de ar e se a proximidade do incômodo era uma preocupação, assim como o nível recebido”, disse Dunlop.

“De certa distância, eles não mostraram uma clara reação de evitar apenas a embarcação, sugerindo que foram as armas de ar que desencadearam essa resposta”, disse ela.

Os resultados do projeto podem ser usados para melhorar as medidas de atuais para prevenir efeitos adversos do barulho da pistola de ar sísmico sobre o comportamento das baleias.