“Me envergonho”, diz Henri Castelli sobre foto com peixe morto


Henri Castelli enviou um comunicado através de sua assessoria de imprensa se desculpando após ser duramente criticado nas redes sociais por postar uma foto com um peixe da espécie mero morto na garupa de uma moto. “Pra depois ninguém falar que é papo fiado. Taí a prova do dia!!”, dizia a legenda da publicação que foi deletada pelo ator.

Ator pesca Mero, espécie ameaçada de extinção (Foto: Reprodução/Instagram)

“Na semana passada, fiz uma brincadeira ao ser abordado por um pescador que me pediu para tirar uma foto. Ele carregava em sua moto um peixe muito bonito. Eu não matei o peixe e tampouco sabia que aquele tratava-se de um mero. Foi um momento rápido e de distração em que tirei e publiquei uma foto, da qual me envergonho agora. Momento infeliz. Entrei na brincadeira do pescador e não reconheci o mero – um dos peixes mais incríveis que já vi no fundo do mar. Admito que errei, condeno a pesca e caça de espécies ameaçadas de extinção e tenho o maior respeito pela natureza e pelos animais. Peço desculpas pelo mau exemplo e agradeço as mensagens de apoio e carinho que recebi”, diz a nota.

Proibição

O peixe, da espécie Mero, que pode viver até 40 anos e pesar até 400 quilos, tem pesca proibida pelo Ministério do Meio Ambiente até 2023. A causa da proibição é a redução de 90% da presença do animal marinho na costa brasileira.

Nota da Redação: É de extremo mau gosto postar uma foto com um animal com as pupilas dilatadas e a boca aberta em um claro sinal de morte angustiante e achar que seria engraçado. Independente de ser uma espécie em extinção, a pesca é uma atividade que mata peixes e outros animais de forma dolorosa e cruel. Desejamos que pessoas públicas se conscientizem dos impactos de suas ações e considerem dar bons exemplos como adotar animais em situação de abandono, repudir peças de couro e pele e aderirem a uma alimentação ética e um estilo de vida totalmente livre de crueldade animal.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASFIXIA

ATO DE AMOR

GENEROSIDADE

MOÇAMBIQUE

ÍNDIA

MINAS GERAIS

ESTUDO

CONSUMO CONSCIENTE

PROTEÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>