Projeto propõe criar cemitério para animais em Santa Maria (RS)


Animais seriam colocados em urnas de cemitério
Tramita na Câmara de Vereadores de Santa Maria um projeto para criar um cemitério para animais (Foto: Reprodução/RBS TV)

Um projeto que visa a construção de um cemitério para animais na cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, foi colocado em pauta na Câmara Municipal e passará por comissões antes de ser levado a plenário. Os animais seriam enterrados em urnas.

De autoria de Adelar Vargas (PMDB), o projeto pretende criar o cemitério em um espaço público que seria cedido para a iniciativa privada, a fim de garantir um sepultamento adequado e também a preservação do local. “Há empresas interessadas em administrar esses cemitérios juntamente com uma parceria com a prefeitura. E também visa a questão do meio ambiente. Os animais não têm um local adequado para ser enterrados”, disse.

Outro fator importante é evitar doenças sanitárias, como afirma o superintendente de licenciamento de controle animal e ambiental Gerson Peixoto. “Se a população deixa esse animal morto na rua, joga em algum curso hídrico, pode caracterizar um crime ambiental. Quando se acumula um número excessivo desses animais em um local específico, o solo acaba não degradando toda essa matéria orgânica, gerando um necrochorume que vai contaminar o lençol freático”, explica.

Gerson afirma que o ideal é enterrar animais mortos. “O certo é enterrar pequenos grupos de animais ou um número mínimo de animais para que o próprio solo decomponha essa matéria orgânica”.

Em Santa Maria, pelo menos 10 cavalos morrem toda a semana. Além disso, há dezenas de animais de pequeno porte abandonados nas ruas. Atualmente a prefeitura resgata esses animais e os envia para um abrigo fora da cidade.

A ideia é baseada em projetos já existentes em outras cidades do país, mas ainda assim a viabilidade financeira e eventuais custos, e até mesmo se haveria alguma isenção, precisam ser estudadas.

O fisioterapeuta Fabricio Santana da Silva disse que já foi tutor de vários cães, mas que não sabe bem qual é destino correto para o animal após a morte e, por isso, concorda com a construção do cemitério. “Seria uma alternativa, né? Tem algumas pessoas que gostam de ter um modo mais formal de enterrar seu animal”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESAMPARO

COVARDIA

APOIO COLETIVO

MISSÃO

SÃO SEBASTIÃO (SP)

DEMANDA CRESCENTE

CRISE CLIMÁTICA

CRUELDADE

ALERTA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>