CONTEÚDO ANDA

Cãozinho deficiente se torna exemplo de resiliência

Quando Neizam nasceu, seus tutores só perceberam o que havia de errado com ele. O cãozinho era extremamente pequeno, pesava apenas 280 gramas e tinha malformação nas quatro pernas

433

17/07/2017 às 06:40
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Eles não faziam ideia de como cuidar do cãozinho e entraram em contato com a Rabito Kontento, uma organização em Porto Rico que resgata cães abandonados, feridos ou deficientes, e perguntaram se eles poderiam acolhê-lo.

Cãozinho deitado de barriga para cima

Foto: Rabito Kontento

Quando Mariel Rojas, presidente e fundadora da Rabito Kontento, pegou Neizam, ela não tinha certeza se ele sobreviveria. A questão principal de Neizam não eram suas pernas malformadas, mas o fato de que ele não se alimentava.

“Ele era muito pequeno. Quando eles o entregaram, ele não sabia como se alimentar”, disse.

Preocupada com o fato de Neizam ter problemas devido à nutrição deficiente, Rojas o levou ao veterinário. Porém, o prognóstico não era bom.

Cãozinho dormindo

Foto: Rabito Kontento

“O veterinário não sabia se ele iria sobreviver. Ele não nos deu grandes esperanças”, contou ao The Dodo.

No entanto, Rojas e os outros voluntários se recusaram a desistir do cãozinho. Quando Neizam recebeu alta do veterinário, eles o levaram para casa e começaram a alimentá-lo com leite. A cada dia que passava, ele se tornava um pouco mais forte e saudável.

Cão com roupa de frio

Foto: Rabito Kontento

“Ele mostrou-se muito ágil e adora se movimentar, mas, sendo tão delicado, tivemos que encontrar maneiras de protegê-lo”, afirmou Rojas.

“Nós o vestimos para manter seu corpo pequeno e frágil aquecido. Tínhamos áreas de espuma para que ele pudesse amortecer seus pequenos ossos, além de um pátio com muitos brinquedos”, acrescentou.

Além de correr e brincar, Neizam ama passear de carro, ficar com outros animais e brincar com os outros cães do abrigo, que são muito maiores do que ele.

A alegria do pequeno cão

Foto: Rabito Kontento

“É surpreendente para nós como ele realmente não sabe que possui limitações. Ele é feliz e adorável durante todo o tempo. Não podemos esquecer como ele sempre consegue escapar de seu parque – é um artista de fuga, que é uma dessas características que amamos”, ressaltou Rojas.

“Ele quer viver. É um  exemplo puro de que não é preciso ser perfeito para ser feliz e grato pelo que temos na vida”, concluiu.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.