CONTEÚDO ANDA

Campanha da Shell reforça estereótipo de preconceito contra gatos pretos

Shell lança campanha condenável e péssimo gosto onde acusa gatinhos pretos de causarem azar

1.304

10/07/2017 às 12:00
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Reprodução

Uma campanha publicitária de extremo mau gosto e ignorância da empresa Shell está sendo duramente criticada nas redes sociais. O teaser, que anuncia troca de pontos de abastecimento por milhas, utiliza o mote “você não depende de sorte” e mostra um ator vivendo várias situação popularmente associadas com azar como passar embaixo de escadas, quebrar espelhos e cruzar com gatos pretos.

O que parece uma associação inocente, esconde o reforço de um estereótipo perigoso que põe a vida de animais em risco.

Superstições envolvendo gatos a situações negativas tiveram início na Idade Média, quando os animais eram associados à bruxaria e mau agouro. Segundo relatos, gatos foram incluídos na lista de proibições no período da Inquisição como uma tentativa da Igreja de combater o paganismo que idolatrava gatos e os consideram divindades. Documentos afirmam que milhares de animais foram mortos de forma cruel e desumana como espancados, afogados e queimados vivos.

Ainda nos dias atuais, não é incomum que este tipo de crendice persista e coloque a vida dos animais em perigo. ONGs afirmam que gatos de pelagem negra são últimos a serem adotados ou nunca conseguem um lar devido ao forte preconceito difundido contra esses animais.

Animais são mortos e maltratados pela estupidez humana | Divulgação

Anualmente gatos pretos são mortos e torturados em datas como sextas-feiras 13 e Halloween (31 de outubro) em todo o mundo por um motivo torpe e irracional. A Shell demonstrou imensa irresponsabilidade e desrespeito à vida usando os animais em seu comercial. O biólogo e porta-voz do partido ANIMAIS usou a rede social Facebook para manifestar repúdio à empresa. “Existe uma forte tendência moderna de repudiar o reforço de estereótipos negativos. Por que associar gatos pretos com má sorte deveria ser considerado menos grave?”, questiona.

A Federação das Associações e Sociedades Protetoras dos Animais do Estado de São Paulo (Faos SP) enviou uma nota de repúdio lamentando a perpetuação do preconceito contra gatos pretos promovidos pela Shell. “A Faos repudia a peça publicitária da empresa Shell, em que fica claramente demonstrado o preconceito contra gatos pretos, divulgando o mito de que trazem azar às pessoas. A divulgação desta “superstição” consiste em reforçar um argumento estereotipado e tendencioso, usado por pessoas e grupos mal intencionados, ensejando a prática de abusos e toda sorte de crimes de crueldade, tortura e assassinato desses animais, já tão perseguidos e vítimas de abandono, e que, além de tudo, estão desprotegidos por conta de nossa descuidada legislação em relação aos direitos animais. Pedimos cordialmente à Shell a retirada da peça publicitária em questão ou a sua reformulação e, ainda, uma retratação pública, com a simples finalidade de trazer ao público consciência sobre a questão. Estimular o preconceito e a crueldade contra vulneráveis, além de crime previsto nas legislação federal, é uma atitude indigna e que deve ser combatida por todos. Acreditamos na responsabilidade das marcas em levar à sociedade consciência sobre as questões éticas e ambientais, nas quais se incluem os animais. É dever de toda sociedade cuidar e disseminar atitudes éticas, e papel das marcas, em pleno século 21, encorajá-las. Esta é nossa visão e esperamos verdadeiramente que a Shell tenha sensibilidade e o desejo real de contribuir para a assimilação de um mundo mais ético”, diz o comunicado.

Persistir no erro

Ainda que a História seja uma importante ferramenta de aprendizado, a Shell não aprendeu com o caso da Volkswagen, que foi vítima de críticas e repúdio em todo o pais em 2013.

Divulgação

No comercial da empresa automobilista, um carro em movimento passa por diversos objetos considerados chamariz de boa sorte até que de repente cruza com um gatinho preto induzindo a ideia de que “não se pode ter sorte sempre”. O comercial foi retirado do ar após forte apelo popular.

Nota da Redação: É incontestável que ninguém nasce desconstruído e todos são susceptíveis a se deixar levar pelo senso comum já enraizado em nossa cultura, no entanto, vivemos em um século de transformações e conscientização do respeito às diferenças e a todas formas de vida. Desejamos que a Shell reconheça que errou e se sensibilize ao que dizem as diversas camadas sociais que solicitam a retirada do comercial do ar. O sucesso de uma empresa não vem apenas da qualidade do seu produto, mas também de sua capacidade de ouvir e de estar atento às tendências mundial de inviolar direitos inalienáveis, como a vida.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.