Após quase dois anos, cão continua ‘esperando’ por tutor que morreu em hospital


Tutor morreu em 2015
Negão é cuidado pelos funcionários do hospital (Foto: Reprodução/RBS TV)

Negão, que ficou conhecido há um ano por ‘esperar’ pelo tutor que morreu em novembro de 2015 no Hospital Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú, no Litoral Norte de Santa Catarina, continua no pátio da unidade.

O cachorro ainda corre para o porta do pronto-socorro cada vez que escuta uma ambulância se aproximar. “Acho que ele vai envelhecer aqui, tá bem velhinho, cansado”, conta a funcionária Andréa Luíza Bortolon.

No final de 2015, ele chegou ao hospital seguindo a ambulância que levava o seu tutor, um morador de rua, que morreu dias depois. Os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegaram a fazer vídeos do cão em disparada atrás do veículo.

Antes na frente da unidade, casinha foi levada para os fundos do hospital, porque depois que ficou famoso, muita gente aparecia para dar comida, conforme o Jornal do Almoço.

Os funcionários trocam a água dele todo dia e a ração é doada por uma ONG. “É bom que ele fica livre, corre, está sendo bem cuidado. Todo mundo aqui cuida um pouquinho dele”, diz Andréa.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSERVAÇÃO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

MAUS-TRATOS

HABITATS DESTRUÍDOS

OMISSÃO

ECONOMIA CIRCULAR

DEDICAÇÃO

TECONOLOGIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>