Cavalo resgatado de matadouro e potra órfã se unem para superar passado traumático


Enquanto ele aguardava  esse triste destino, os ativistas do 3 Sisters Equine Refugeo o notaram enquanto ajudavam outros cavalos – e simplesmente não podiam se esquecer dele.

Cavalo e potra no centro de resgate
Foto: 3 Sisters Equine Refuge

“Havia apenas algo sobre ele. Não havia espaço no nosso caminhão para levá-lo naquele dia, então encontrei um doador e tomamos as providências para levá-lo alguns dias depois, quando negociamos sua fiança com o comprador. Ele ganhou a liberdade no dia anterior ao aniversário dele”, disse Cyndi Davis, do 3 Sisters Equine Refuge.

Max se adaptou incrivelmente bem no centro de resgate desde o primeiro dia e facilmente se torna melhor amigo de todos que conhece – tanto cavalos como humanos.

Ele gosta de ser escovado e obter o máximo de carinho possível e simplesmente ama ficar ao redor de todos.

“Ele é tão doce. Sempre foi fácil de conviver e se aproximar. Mesmo no matadouro, ele estava calmo e você podia dizer que todos os outros cavalos o procuravam para obter conforto. Ele estava coberto de muco dos doentes que ficavam ao seu lado e limpavam seus rostos nele. Só agradeço por estar vivo”, afirmou Davis.

Max se deu bem com todos os cavalos no local e nunca teve um melhor amigo específico – até encontrar uma órfã chamada Winnie the Poo.

Poo ficou órfã com apenas dois meses de idade, depois que uma perseguição a cavalos selvagens encaminhou sua mãe para o matadouro.

Cavalo Max assumiu o papel de seu pai adotivo
Foto: 3 Sisters Equine Refuge

Ela tinha um ferimento na boca infectada quando foi resgatada, havia perdido um dente e exibia cortes no rosto e nas pernas. Ela foi enviada para o 3 Sisters Equine Refuge por causa de seus problemas médicos, com a ajuda financeira da Wags and Menace Make a Difference Foundation.

Quando Poo chegou ao centro, ela ainda tinha muitas características de uma potra selvagem e teve um pequeno problema em se habituar à vida em torno de tantas pessoas.

Em pouco tempo, porém, ela se aproximou de seus salvadores e começou a desfrutar da sua nova vida.

“Quando ela entrou pela primeira vez, foram necessários três de nós para segurá-la enquanto examinamos suas feridas e enxaguamos o ferimento em sua boca”, contou Davis ao The Dodo.

“Esta pequena era uma força a ser reconhecida. Agora posso fazer isso sozinha; ela sabe que estamos aqui para ajudá-la. Ela permaneceu na UTI por um mês e então ficou forte o suficiente para  ser apresentada lentamente aos outros cavalos do grupo”, acrescentou.

Quando os potros órfãos chegam ao centro de resgate, a equipe gosta de tentar deixá-los com uma égua mais velha que pode oferecer uma atenção e orientação extra, como uma mãe adotiva.

Poo foi apresentada a várias potenciais mães, mas, por algum motivo, a pequena potra não se conectou a nenhuma delas. Esperando encontrar um modelo para Poo, a equipe decidiu tentar algo um pouco diferente e a apresentou a Max.

Cavalo e potra trocam carinhos diariamente
Foto: 3 Sisters Equine Refuge

“Deixei-a sair do celeiro no lado onde Max fica e eles imediatamente trocaram carinhos por um minuto, então ele a observou. Agora eles são inseparáveis”, ressaltou Davis.

Apesar de Poo não conseguir se relacionar com nenhuma das fêmeas no local, ela se apegou imediatamente a Max e ele se tornou seu pai adotivo.

Os dois adoram correr e trocar carinhos durante o dia e detestam ficar separados à noite quando é hora de dormir.

“Eles vivem em celeiros separados, mas durante o dia, depois do almoço, nós os deixamos ficar juntos. Ele mal consegue esperar, é perfeito com ela!”, afirmou Davis.

Max ama Poo tanto quanto ela o ama e cuida dela atentamente sempre que estão juntos.

Ele leva seu novo papel como seu pai adotivo muito a sério e está lá para qualquer coisa de que ela precisa. Max e Poo passaram por um grande sofrimento e agora eles conseguem encontrar conforto um no outro.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA

AÇÃO HUMANA

JAPÃO

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO SONORA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>