Luísa Mell realiza mega operação e resgata 70 animais da Cracolândia


Reprodução

Fundado em fevereiro de 2015, o Instituto atua principalmente no resgate de animais feridos ou em situação de risco, recuperação e adoção. A instituição conta com um abrigo com cerca de 300 animais, entre cães e gatos, todos resgatados das ruas, que são tratados para posteriormente serem colocados para adoção.

Depois dos dependentes químicos serem expulsos da área, os cães e gatos ficaram sob a responsabilidade de Dona Graça, uma senhora que abriu as portas de sua pensão para abrigar mais de 100 animais.

Para complicar ainda mais a situação, a pensão foi interditada e será demolida em breve.

Segundo Dona Graça, a prefeitura de São Paulo não está mais recolhendo animais e, apesar de terem se comprometido a oferecer algum auxílio quanto a castração e vacina, nada ainda foi feito.

Abandono de animais é crime e a denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605, de 12.02.1998 (Lei de Crimes Ambientais) e pela Constituição Federal Brasileira, de 05 de outubro de 1988.

“Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:

Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa.

§ 1º. Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

§ 2º. “A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.”


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DOÇURA

EXTINÇÃO

SONHO REALIZADO

CARIBE

POLÍTICA AMBIENTAL

SÃO PAULO

AÇÃO HUMANA

TRAGÉDIA

MASSACRE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>