Após críticas, CASACOR Paraná substitui poltrona feita de peles de animais


A poltrona foi utilizada no evento CASACOR Paraná, que recebeu duras críticas de internautas. Em menos de 24h após a repercussão da foto, o evento de decoração publicou um comunicado onde o arquiteto responsável pelo ambiente que expôs a poltrona, afirma que a peça foi substituída.

Poltrona é feita de peles de animais com duas cabeças reais nos encostos de braço
Foto de poltrona feita de peles de animais foi exposta em evento da CASACOR Paraná (Foto: Reprodução / Facebook)

O arquiteto é Carlos Navero, que disse que o ambiente que ele idealizou era composto de reaproveitamento e as peles da poltrona foram reutilizadas de um casaco que possui mais de 50 anos. Ele completou dizendo que não tinha a intenção de incentivar ou apoiar a matança e exploração de animais.

Mulher sentada na poltrona
Organizadores do evento decidiram substituir a peça após críticas (Foto: Reprodução / Facebook)

CASACOR

A marca, pertencente ao Grupo Abril, é a maior mostra de arquitetura, paisagismo e design de interiores das Américas, recebendo aproximadamente meio milhão de visitantes por ano.

Contudo, este não é o primeiro caso de exploração animal que o evento CASACOR se envolve. Em Goiânia, o evento expõe até o dia 21 de junho um boi vivo em um dos ambientes do evento.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASCENSÃO

GRATIDÃO

INDEFESAS

VIDA NOVA

AÇÃO SOCIAL

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>