Pesquisa aponta que consumo de leite tem relação com o Parkinson


Os pesquisadores da Harvard TH Chan School of Public Health, em Boston, nos Estados Unidos, estudaram a relação da doença neurológica com o consumo de leite.

A análise foi feita a partir da entrevista com mais de 80 mil mulheres e 48 mil homens, dos quais 1036 desenvolveram a doença de Parkinson ao longo de 25 anos.

Copo de leite sobre uma mesa
A doença de Parkison afeta o controle motor das pessoas (Imagem ilustrativa / Reprodução / Drauzio Varella)

Os entrevistados que consumiram leite com baixo teor de gordura, três porções por dia ou mais, apresentaram um risco de 39%a mais de desenvolver a doença neurológica.

O Parkinson faz com que a pessoa sofra com tremores, o que posteriormente evolui para problemas de coordenação e rigidez muscular.

“Nosso estudo é a maior análise de produtos lácteos e a relação com a doença de Parkinson, até o momento. Esses produtos derivados do leite, que são muito consumidos pela população, podem ser um fator de risco que estimula o surgimento da doença”, afirma a pesquisadora Katherine Hughes.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

INDÚSTRIA CRUEL

ECONOMIA

AMEAÇA DE EXTINÇÃO

ACIDENTE

CRUELDADE

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>