CONTEÚDO ANDA

No Rio de Janeiro, polícia vai à casa de acumuladora de animais e registra ambiente insalubre

Mais um caso de acumuladora de animais no Rio de Janeiro foi alvo de uma ação da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA). A denúncia foi feita pelos vizinhos...

2.516

09/05/2017 às 19:51
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Mais um caso de acumuladora de animais no Rio de Janeiro foi alvo de uma ação da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA).

A denúncia foi feita pelos vizinhos que reclamavam do mau cheiro oriundo do imóvel, localizado no bairro da Penha, na zona Norte da capital.

Os policiais civis encontraram num dos quartos da casa, que estava com portas e janelas fechadas, inúmeros gatos e como não havia caixas de areia, tanto o chão, como os móveis e as prateleiras estavam repletos de dejetos já secos, incrustados, virando pó, pois a moradora não limpava o local.

Segundo o inspetor da DPMA, Bruno Peres, o cheiro de amônia era tão forte que ele mal conseguia manter os olhos abertos e sentia a garganta queimar.

Viviam 10 cães e 60 gatos em casa de acumuladora | Foto: Reprodução

Além disso, não havia comida suficiente para os cerca de 60 animais e foi encontrado um filhote de gato com cordão umbilical no meio do lixo acumulado que infelizmente não sobreviveu.

Há um grupo de protetores de animais atuando no caso e precisam com urgência de lar temporário para os animais, na maioria gatos, além de ração, caixas de areia, remédios e ajuda financeira.

O contato pode ser feito através do email da Bruna Franco: [email protected] ou pela página criada para este caso no Facebook: Resgate animais acumuladora da Penha.

Por Vanessa Norcia Serrão | Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.