Assembleia anula lei que permite as vaquejadas em Roraima


Em sessão realizada nesta quinta-feira (25), os deputados estaduais aprovaram o projeto de lei 054/17, revogando a Lei 900/13, que considera a vaquejada evento cultural e desportista. As duas iniciativas são de autoria do deputado Brito Bezerra (PP).

Vaqueiro montado em cavalo tenta derrubar boi puxando o rabo do animal de forma violenta
Lei que considerada a vaquejada uma manifestação cultural foi revogada pela Assembleia de Roraima (Foto: Reprodução / G1)

Brito Bezerra explicou que pedir a revogação de 900/13 foi necessário por dois motivos: um por haver Ação Direta de Inconstitucionalidade, movida pelo procurador Geral da República, Rodrigo Janot, outro, porque já existe legislação mais atualizada que garante a prática de atividades equestres no estado, como patrimônio cultural e imaterial de Roraima.

Fonte: BNC Amazônia

Nota da Redação: Repudiamos veemente a prática da vaquejada que ocorre em alguns estados brasileiros, por conta do caráter exploratório e cruel que a atividade possui. Nenhum animal, doméstico ou selvagem, merece ser abusado, ridicularizado ou maltratado pela sociedade, incluindo em atividades consideradas “lazer”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MAUS-TRATOS

EMPREENDEDORISMO

AÇÃO HUMANA

CONSCIENTIZAÇÃO

ABUSO

ÓRFÃO

COREIA DO SUL

SOB INVESTIGAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>