Cão é resgatado após ser vítima de armadilha de caça


Após ficar um mês com uma armadilha de caça presa a seu corpo, um cão foi resgatado pela Associação de Defesa dos Animais e Plantas de Olhão (ADAPO), em Portugal.

O pelo do animal escondia a dimensão da ferida
Quando a ONG foi resgatar o animal, ele estava nervoso e agressivo por conta da dor (Foto: Reprodução / CM)

Como o arame da armadilha ficou preso no animal por muito tempo, começou a ser absorvido pelo corpo do cão. O animal teve que passar por um procedimento cirúrgico para retirada do objeto. Ele passa bem e agora, aguarda por um adotante responsável.

O cachorro foi resgatado pela ONG depois de uma moradora na zona da Maragota contatar um veterinário municipal da cidade de Olhão dizendo que o havia retirado um animal ferido das ruas há aproximadamente um mês, mas não tinha dinheiro para custear a operação. O profissional, então, mandou que ela procurasse a ADAPO.

“As voluntárias foram ao terreno e tiveram muitas dificuldades em resgatar o cão, que estava muito medroso e agressivo, mas quando finalmente conseguiram, perceberam bem o grave estado em que estava”, contou Célia Caravela, presidente da ADAPO, ao portal de notícias português CM.

Arame estava quase atravessando completamente o corpo do animal
Raio X do cão revela o tamanho do arame dentro do corpo do animal (Foto: Reprodução / CM)

A presidente da instituição contou que o cão não tinha conseguir se soltar da armadilha de caça e, quando o resgataram, o arame já estava completamente inserido na pele do animal. A cirurgia foi feita por um veterinário da cidade e o cão, sem raça definida, aguarda por um lar amoroso após tanto sofrimento.

“Não vamos devolver o cão às mesmas pessoas porque cometeram um ato de negligência ao deixarem-no naquele estado, a sofrer, durante mais de um mês e já denunciamos o caso à Guarda Nacional Republicana”, revela Caravela.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AVANÇO

COMPORTAMENTO

'SAVE RALPH'

ÍNDIA

REVOLTA

AÇÃO SOCIAL

MÉXICO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>