Caçador morre após ser esmagado por elefante em safári no Zimbábue


O caçador sul-africano Theunis Botha, 51 anos, faleceu após ser esmagado por um elefante em um safári em Gwai, no Zimbábue. Ele estava com um grupo caçando nesta sexta-feira, quando viu uma manada de elefantes.

O caçador se intitulava profissional
Ele mata animais desde 1989 na África (Foto: Reprodução / Facebook)

Segundo informações do Daily Mail e do Mirror, quando o grupo de caçadores viu a manada, eles teriam começado a atirar, o que assustou os elefantes que começaram a correr para se salvar.

Uma fêmea do grupo, desesperada, teria levantado Theunis pela tromba, até que outro caçador a baleou e ela caiu em cima do corpo do homem, esmagando-o até a morte.

O homem se dizia um caçador profissional que assassinava animais desde 1989 na África.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SUSTENTABILIDADE

NEGLIGÊNCIA

SOFRIMENTO

PORTO ALEGRE (RS)

INSENSIBILIDADE

GOIÂNIA (GO)

MÉXICO

ACIDENTE

AMOR


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>