ONG promove baile para cães idosos para incentivar adoção de animais na terceira idade


Por Sophia Portes | Redação ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais)

Fotos: Reprodução

Muitos animais quando chegam a uma idade avançada são abandonados por seus tutores que tanto amam. Nos abrigos, eles sofrem pela falta de seus antigos tutores e pela dificuldade de conseguirem um lar novamente.

Por isso, para estimular a adoção de animais velhinhos, a ONG The Grey Muzzle, que recolhe fundos para manter abrigos de cães da terceira idade, promoveu um baile canino. O objetivo é mostrar que cães idosos são tão amorosos e adoráveis quanto os de qualquer outra idade. E, principalmente eles, precisam de um lar.

A ação foi inspirada na festa anual para cães idosos que um abrigo de São Francisco, nos Estados Unidos, faz para arrecadar fundos e conseguir manter os resgates.

“Nós amamos a ideia, mas queríamos que todas as pessoas que amam seus cachorros velhinhos participassem, independente de onde vivem”, contou a diretora executiva da organização, Lisa Lunghofer, ao The Dodo.

Pensando nisso, a ONG promoveu um “baile virtual”, onde os tutores podem vestir seus cães idosos de acordo com a ocasião. Basta colocar a hashtag #SeniorDogProm, que a foto dos cães concorrerá aos títulos de rei e rainha do baile e ao título de casal mais fofo. Muitos desses animais estão em busca um lar amoroso.

Veja as fotos adoráveis a seguir:

Fotos: Reprodução
Fotos: Reprodução
Fotos: Reprodução
Fotos: Reprodução
Fotos: Reprodução
Fotos: Reprodução
Fotos: Reprodução
Fotos: Reprodução

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

AVANÇO

ESTELIONATO

MALDADE

ESTADOS UNIDOS

FEBRE AMARELA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>