CONTEÚDO ANDA

Menina de 8 anos desenha gatinha cega para convencer sua família a adotá-la

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Arizona Humane Society

Uma menina de oito anos não conseguia parar de pensar em uma gata cega depois de ver sua foto na internet. Ela até desenhou retratos dela adotando a gata e amando-a como se cuidasse dela.

Ela sabia profundamente em seu coração que a gatinha estaria com ela para sempre.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Britta Bergeson viu a foto da gata de um ano, Justice, que foi encontrada abandonada e resgatada pela Humane Society do Arizona (AHS), nos Estados Unidos.

A gatinha sofreu um trauma nos dois olhos e, para salvar sua vida, foi preciso removê-los. Após a cirurgia, os ativistas postaram uma foto da corajosa gatinha malhada no site e foi quando Britta a encontrou, conforme informado pelo Love Meow.

Foto: Arizona Humane Society

Assim que viu a gatinha, ela não conseguiu parar de pensar nela. Britta compartilhou a história da gatinha com cada membro em sua família, dizendo-lhes que Justice seria perfeita para ela.

Britta estava determinada a convencer sua família a adotá-la. Ela tirou seus lápis e papel e começou a desenhar o seu sonho, esperando que algum dia ele se tornasse realidade.

Nos desenhos, ela retratou Justice ronronando em seus braços amorosos quando elas finalmente se conheceram. Ela sussurrou para Justice “Eu te amo” e a doce gatinha cega se esfregou em sua perna e miou de tanta felicidade.

Foto: Arizona Humane Society

A menina adora animais, especialmente os que possuem necessidades especiais. Ela queria amar e cuidar de Justice pelo resto de sua vida e a família levou-a para visitá-la no abrigo. Elas se conectaram imediatamente.

Quando a equipe do abrigo levou Justice para encontrá-la, Britta não pôde conter as lágrimas. Ela estava muito feliz por ver finalmente a gata e a apertou em um abraço caloroso, exatamente como havia imaginado.

A pequena Justice sentiu o amor e retribuiu com ronronares e carinhos.

Foto: Shay Bergeson

“Quando ela veio para a AHS conhecer Justice, foi amor à primeira vista para ambas. Foram suas imperfeições que atraíram a família, que fornece exatamente o tipo de lar de que ela precisa”, disse a Arizona Humane Society.

A bela gatinha cega recebeu outro nome: Lucky (Sortuda). “Nós estávamos no carro indo para casa e ela mencionou que a renomearia de Lucky. ‘Temos sorte de tê-la e ela tem sorte de nos ter”, disse Shay Bergeson, mãe de Britta.
As duas melhores amigas são inseparáveis desde o dia em que Lucky se mudou para o novo lar.

Foto: Shay Bergeson

“Nos dois primeiros dias, ela ficou no quarto de Britta na cama de gato, mas no terceiro dia ela começou a se aventurar e conhece a casa muito bem. Ela é a melhor e mais doce gata de que já cuidamos”, afirmou Bergeson.

Desde o dia em que Britta viu a foto de Lucky, ela sabia que sua família seria perfeita para a gatinha. A cegueira não importa para Britta porque ela tinha a consciência de que Lucky merece ter uma grande vida e ser amada e estava determinada a fazer isso acontecer.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui