CONTEÚDO ANDA

Investigadores mostram a vida miserável de milhares de animais explorados pela indústria agropecuária

Milhares de animais explorados em fazendas foram vítimas de mais de 700 violações de maus-tratos na Escócia em menos de dois anos, segundo relatórios oficiais de inspeção.

94

20/04/2017 às 06:20
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto; Getty

Milhares de animais explorados em fazendas foram vítimas de mais de 700 violações de maus-tratos na Escócia em menos de dois anos, segundo relatórios oficiais de inspeção.

Bois, vacas, ovelhas, porcos e galinhas foram encontrados feridos, extremamente magros, doentes ou mortos na chegada a matadouros.

Inúmeras fêmeas foram assassinadas durante o período de gravidez enquanto outros animais tiveram que ser repetidamente atordoados antes de serem mortos.

Foram observados canibalismo entre galinhas desesperadas para sobreviver, vacas obrigadas a suportar uma grande dor e contusões massivas em ovelhas.

Em outros casos, havia sinais de sofrimento, estresse evidente e extensa infestação de vermes, dizem os relatórios. O site investigativo The Ferret juntou-se ao Departamento de Jornalismo Investigativo para documentar a extrema crueldade imposta aos animais.

A agência de controle do governo escocês, Food Standards Scotland (FSS), registrou quebras de regulamentos encontradas por inspetores em 35 matadouros operacionais. Eles reportaram 706 incidentes entre maio de 2015 e janeiro deste ano, muitos envolvendo um grande número de animais.

Foto; Getty

Duzentos e cinquenta e sete dos casos, o que equivale a mais de um terço do total, foram classificados como “descumprimentos críticos”, significando que representavam “um risco sério e iminente para o bem-estar animal” ou causavam “dor, angústia ou sofrimento que poderiam ser evitados”.

A maioria dos casos envolvia bois e vacas. Houve também 86 casos de extrema crueldade com ovelhas, 77 com aves e 63 com porcos. Um terço dos incidentes envolvia as péssimas condições dos animais durante o transporte. Já 237 foram atribuídos ao estado deplorável das fazendas.

De acordo com o registro do FSS, houve 130 casos em que fêmeas foram mortas nos últimos estágios da gravidez.
Em 100 casos, os animais foram encontrados com contusões, pernas quebradas ou outros ferimentos e em 92 situações eles estavam com má saúde, muito debilitados ou magros, segundo a reportagem do Daily Record.

Foto; Getty

Em 45 incidentes, o atordoamento dos animais antes de matá-los foi considerado inadequado ou ineficaz e os procedimentos foram descritos como deficientes.Um exemplo é o de uma vaca que foi atordoada seis vezes antes de perder a consciência.

Além de realizar quatro investigações judiciais, o FSS emitiu 14 avisos de execução. Os nomes dos matadouros e fazendas onde as violações foram descobertas foram redigidos, mas os investigadores localizaram sete matadouros que já tinham a excessiva crueldade registrada em auditorias realizadas em 2016.

Entre eles estavam o 2 Sisters Poultry, Scotbeef Inverurie, Shotts Abattoir, Wishaw Abattoir e o Avonvogie Abattoir.

Foto; Getty

Alison Johnstone, vice-presidente do grupo de bem-estar animal do partido escocês Green MSP, disse: “Esses números são absolutamente terríveis. É essencial que os responsáveis recebam penas e sentenças apropriadas”.

“O nível de desumanidade aplicado antes e durante os assassinatos é uma desgraça nacional”, afirmou o oficial nacional britânico Paul Bell.

 

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.