CONTEÚDO ANDA

Imagens tocantes revelam a angústia de macacos vítimas do comércio de animais

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Daily Mirror

Vivendo em uma jaula minúscula, este sagui é um dos milhares de macacos mantidos como animais domésticos na Grã-Bretanha, alertam grupos de proteção animal.

Muitos foram vendidos online para pessoas que não têm ideia de como cuidar deles. Agora os ativistas pressionam o governo para proibir este comércio atroz.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO
Foto: Daily Mirror

O macaco, nascido no Jungle Park Zoo, na Irlanda do Norte, foi encontrado por investigadores secretos que se disfarçaram de compradores em Islington. Ele estava à venda por £ 2500.

Capuchinhos e macacos-esquilo também estão entre os animais comercializados pelos maiores preços, de acordo com a organização Four Paws.

Cordelia Britton, membro do grupo, explica: “Nossa investigação demonstra o quão cruel e inescrupuloso o comércio de animais domésticos é para os primatas. Muitas pessoas ficariam chocadas ao saber que macacos podem ser comprados por meio de classificados online, sem verificação de antecedentes necessários e nenhuma evidência de conhecimentos especializados fundamentais”.

Foto: Daily Mirror

“O governo alega que a legislação sobre o bem-estar dos animais é suficiente para acabar com esse abuso, mas nossas descobertas sugerem que simplesmente não está sendo feito o suficiente para impedir que esses complexos animais selvagens acabem em condições horríveis, nas quais suas necessidades nunca podem ser atendidas e seu bem-estar físico e psicológico é gravemente afetado”, adiciona.

Os investigadores da Four Paws fingiram não ter experiência em cuidar de macacos quando se aproximaram da responsável pelo sagui, de acordo com o Mirror.

A vendedora parecia despreocupada, alegando que o animal só precisava ser verificado “uma vez por dia”.
Ela disse que a pessoa de quem comprou o macaco não lhe disse que o animal precisava de luz ultravioleta na jaula, por questões de saúde, e teve problemas ósseos.

Foto: Daily Mirror

Segundo a Four Paws, os saguis são animais sociais e não devem viver isolados. O Jungle Park Zoo fechado em 2016 após o proprietário Richard Potter ir à falência. Ele tinha sido previamente condenado por comercializar espécies ameaçadas quando foi preso ao tentar vender quatro lêmures em um estacionamento.

Grupos de resgate de animais como a RSPCA e o Wild Futures recebem uma chamada por semana relacionada a macacos.

Foto: Getty

A Four Paws passou meses investigando o comércio online de primatas e encontrou dezenas de anúncios.

As diretrizes governamentais também ressaltam que macacos não devem ser considerados animais domésticos e a Lei de Bem-Estar Animal de 2006 considera um crime não cuidar de animais domésticos adequadamente.

Porém, Cordelia destaca que isso não acaba com o cruel comércio de macacos, que deve ser considerado ilegal.
“A Four Paws faz parte de uma coalizão de instituições de caridade que exige a proibição da manutenção e venda de primatas como animais domésticos. Esperamos que esta investigação mostre, mais uma vez, o quão necessária é realmente uma proibição”, afirmou.

Foto: WireImage

“Nossas evidências sugerem que os primatas são frequentemente vendidos como mercadorias e revela uma rede de pessoas que enviam primatas solitários a ambientes domésticos inapropriados para compradores que evidentemente não possuem experiência em lidar com animais tão complexos. O lucro parece ser o principal motivador”, concluiu.

Manter primatas como animais domésticos é proibido em 15 países europeus.

1 COMENTÁRIO

  1. O “evoluído” ser humano sempre tem de escravizar alguém… sejam crianças, mulheres, índios, pobres, negros, animais…e enquanto houver quem financie esse crime haverá quem o pratique

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui