Tráfico de animais chega à internet


Por Sophia Portes / Redação ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais)

Traficante foi preso na Baixada Fluminense, no Rio (Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo)

As redes sociais abrigam, agora, ofertas de traficantes de animais. Com o intuito de localizar uma dessas quadrilhas, um policial da Polícia Militar Ambiental se passou como comprador pelo período de um mês até marcar, nesta quarta-feira, de encontrar com um traficante próximo a um shopping em São João de Meriti, Baixada Fluminense do Rio de Janeiro.

O traficante foi identificado como Jonathan de Souza Tavares e foi preso em flagrante com 12 pássaros silvestres. Segundo o tenente Diego Vasconcelos, porta-voz da operação, o homem pretendia vender cada ave pelo valor de R$ 500.

Uma comissão especial da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) chamado de “Cumpra-se” vem monitorando a cerca de três meses as ações de traficantes de animais silvestres. O deputado Calos Minc, presidente da comissão, falou ao jornal O Globo sobre a nova forma de traficar através da Internet. “Recebi denúncias de três pessoas diferentes falando de site de venda de animais. Já fizemos a ação com a PM, e a investigação continua. Se esse tráfico está acontecendo no Rio, deve estar ocorrendo em vários outros estados também”, afirma o deputado que irá pedir o apoio da Polícia Federal.

 

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ESTRESSE

RESILIÊNCIA

BRECHAS LEGAIS

DENÚNCIA

ATROCIDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>