Bióloga marinha critica devastação provocada nos oceanos pela pesca


Por Andressa Aricieri / Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Reprodução, VegNews

Em uma postagem recente na revista eletrônica The Walrus. a bióloga marinha canadense, Laura MacDonnell, explicou porque se recusa a consumir peixes. Ela apontou que sua experiência estudando o oceano, os cardumes e a indústria da pesca fizeram ela se abster do consumo de animais marinhos.

Um estudo recente quantificou a quantidade de plástico que as pessoas absorvem ao ingerirem peixes – um atordoante número de 11 mil resíduos de micro plástico per capita anualmente, segundo informações da VegNews.

“Passei uma parte significativa do meu tempo trabalhando sobre e embaixo d’água e eu não consigo me lembrar a última vez em que não vi qualquer tipo de detrito plástico flutuando na superfície ou preso entre corais ou rochas”, disse MacDonnell.

Em adição à poluição plástica, MacDonnell citou um estudo recente conduzido pelo grupo de proteção dos oceanos “Oceana”, que revelou a toxicidade dos peixes.

A indústria da pesca tem destruído os oceanos da Terra. Em 2016, a organização World Wildlife Fund revelou que a população de peixes será extinta em, aproximadamente, 2048 caso as pessoas não mudem seus hábitos.

Uma empresa vegana que tem desenvolvido alternativas à ingestão de animais marinhos é a New Wave Foods, que criou um camarão vegano, que deve chegar nas prateleiras dos supermercados neste mês.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DIFICULDADES FINANCEIRAS

BELO HORIZONTE (MG)

COVARDIA

CRUELDADE

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA

VITÓRIA

INVESTIGAÇÃO

FLÓRIDA

JAPÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>