Ovo de Páscoa pode ser fatal para cães e gatos


Por Janaína Fernandes | Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Fígado dos animais não metaboliza substância do chocolate

Com o feriado de páscoa chegando, muitos tutores têm o costume de presentear seus animais domésticos com chocolate, tradição nessa época do ano. Mas o que muitos não sabem, é que esse tipo de presente pode trazer sérios danos à saúde do animal.

De acordo com a veterinária Keila Regina de Godoy, o chocolate possui uma substância que não é metabolizada pelo fígado dos animais: “O fígado dos cães e gatos não metaboliza direito uma substância presente no chocolate, chamada teobromina, que está relacionada com a quantidade de cacau. Quanto mais cacau, mais teobromina o produto contém e mais tóxico ele é”, explicou. Para nós, quanto mais escuro o chocolate, melhor para a nossa saúde, para os animais quanto mais escuro, mais tóxico. O chocolate branco e o ao leite também fazem mal aos animais.

Animais que ingerirem chocolate podem apresentar problemas como excitação nervosa, taquicardia e vômitos: “Como a teobromina age intensamente no organismo, pode ocorrer aumento de contrações musculares, excitação nervosa, micção em excesso, elevação da temperatura corporal, respiração acelerada, taquicardia, vômitos e diarreia. A gravidade do quadro varia de acordo com a quantidade ingerida”, esclarece Keila.

Excitação nervosa, taquicardia e vômitos são alguns dos problemas causados pelo chocolate nos animais

A veterinária diz que, apesar dos casos letais serem raros, existe alta incidência de indisposições gastrointestinais, especialmente em animais pequenos e jovens, devido à quantidade de toxina em relação ao peso do animal. Além do risco de intoxicação e do mal-estar, o chocolate pode levar a obesidade.

Para evitar surpresas desagradáveis, a veterinária recomenda que não se deixem ovos e bombons em locais acessíveis a cães e gatos. Eles podem se sentir atraídos pelo cheiro, pela embalagem e “roubar” sem que os tutores percebam. Também é fundamental orientar as crianças para que não ofereçam a guloseima.

 


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TRATAMENTO MÉDICO

PROGRESSO

GANÂNCIA

DESTRUIÇÃO AMBIENTAL

COREIA DO SUL

VEGANISMO

PRESSÃO PÚBLICA

RESILIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>