CONTEÚDO ANDA

Milhares de bebês focas serão assassinados em nova temporada de caça no Canadá

Um solitário bebê foca harpa gritou em um campo de gelo perto da costa de Newfoundland, no Canadá. A foca tinha apenas 14 dias e já tinha testemunhado uma vida...

924

30/03/2017 às 06:20
Por Redação

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Michael Bernard/HSI

Um solitário bebê foca harpa gritou em um campo de gelo perto da costa de Newfoundland, no Canadá. A foca tinha apenas 14 dias e já tinha testemunhado uma vida de horror.

Caçadores estavam ali. Eles não a haviam matado, mas haviam baleado e espancado todos os seus amigos, que eram alguns dias mais velhos do que ela. Naquele momento, havia apenas o sangue deles. Enquanto o bebê rastejava pelo gelo, gritando angustiado, seu manto branco era embebido em sangue.

Durante os últimos 18 anos, Rebecca Aldworth, diretora executiva da Humane Society International (HSI), assistiu a inúmeras cenas como esta, ao observar as caças de foca que ocorrem no leste do Canadá todos os anos.

Foto: Michael Bernard/HSI

“O que vemos lá fora é um sofrimento incrível que a maioria das pessoas adultas não consegue suportar ao ver em vídeo”, disse Aldworth ao The Dodo. Vi focas que foram baleados no rosto, que foram deixadas rastejando no gelo, sangrando, tentando escapar antes de morrer. Vi focas que gritam de dor quando são empaladas em ganchos de metal e arrastadas pelo gelo”, ressalta.

Embora isso seja inacreditavelmente cruel, a caça de focas é completamente legalizada no Canadá e os caçadores geralmente visam às focas vulneráveis devido às suas peles, que são vendidas para fabricantes que fazem casacos de peles e outros itens de vestuário.

Os assassinatos de focas podem acontecer durante todo o ano no Canadá, mas como a maioria dos caçadores visam aos bebês por causa de suas peles, eles esperam até a primavera, quando os filhotes nascem. O governo geralmente proíbe a caça entre meados de maio e início de abril, de acordo com Aldworth, que é quando as mães dão à luz e amamentam seus filhotes.

Foto: Michael Bernard/HSI

Porém, neste ano, a caça está começando mais cedo do que o habitual. Na verdade, acaba de ser iniciada. “Uma empresa chamada PhocaLux pressionou o governo canadense para abrir a caça de focas previamente. Eles alegam que estão tentando caçar focas adultas pela carne e óleo”, disse Aldworth.

O governo canadense proibiu a PhocaLux de levar focas das áreas de parto – isto é, os lugares onde as mães dão à luz e amamentam seus bebês, mas eles  ainda são afetados, explicou Aldworth.

“Não há como distinguir uma área de parto. Mães de focas harpa dão à luz em várias áreas em toda a costa de Newfoundland”, acrescentou.

Também é impossível diferenciar machos e fêmeas adultos, então os caçadores podem facilmente matar mães em fase de amamentação. “As mães de focas harpa que estão amamentando seus filhotes geralmente nadam para longe de seus filhotes”, disse Aldworth.

Foto: Reprodução, Facebook, Artic Kingdom

Então, há uma chance de que uma mãe em fase de amamentação possa ser morta nessa caçada, mas os caçadores não veem o filhote – eles veem a mãe em um bloco de gelo mais distante e a matam, sem saber que ela tem um bebê, que é deixado para morrer de fome no gelo”, completou.

A PhocaLux possui uma licença para caçar focas harpa – não as focas de capuz que também são geralmente mortas. Mesmo assim, Aldworth acredita que as focas de capuz ainda seriam afetadas.

“O barulho de barcos quebrando o gelo, tiroteios, focas à beira da morte é muito perturbador as mães que amamentam e seus filhotes. O que estão fazendo é repreensível. Eles estão permitindo que caçadores comerciais saiam e matem animais em um momento em que focas harpa e focas de capuz estão dando à luz e amamentando seus filhotes. Não há desculpa para o governo canadense permitir que isso aconteça”, disse.

Infelizmente, a caça de focas não irá acabar com a PhocaLux. Por volta do dia 10 de abril, outras empresas começarão a caçar também, visando às focas indefesas que acabam de ser desmamadas do leite materno, mas ainda não têm idade suficiente para nadar e encontrar sua própria comida. Os caçadores atirarão nos bebê com espingardas, os espancarão com bastões ou os empalarão com perfuradores afiados.

As focas também não morrem rapidamente e enfrentam, muitas vezes, uma morte lenta e dolorosa, de acordo com Aldworth.

Foto: Reprodução, Facebook, Olga Cárdenas

“O gelo marinho está se rompendo no início do ano por causa das mudanças climáticas, por isso vemos que os caçadores recorrem a tiros de longa distância … de navios de vedação a uma distância de aproximadamente 40 a 50 metros. O problema é que os barcos estão se movendo, as focas estão se movendo, a água está se movendo, então há uma taxa muito alta de ferimentos. Muitas vezes, vemos focas sendo baleadas pelas costas e nas barbatanas e deixadas para sofrer em agonia, rastejando em meio ao próprio sangue nos campos de gelo. Estes não são nem mesmo exemplos extremos da caça comercial de focas”, acrescentou Aldworth. “Isto está em todos os lugares para onde você olha. É uma matança desoladora de observar”, esclareceu.

Uma embarcação típica usada para a caça pode transportar até 400 focas por dia, de acordo com Aldworth, e cada caçador é autorizado a matar até 250 focas diariamente. Ao longo de uma temporada inteira, isso significa até centenas de milhares de focas mortas.

Foto: Michael Bernard/HSI

Aldworth acredita que as caçadas prejudicaram seriamente as populações de focas, mas infelizmente, não há estatísticas confiáveis que comprovem isso.

“O governo canadense tenta modelar números em pesquisas com base no número de filhotes. Eles literalmente contam visualmente quantos filhotes observam e então estimam quantos existem em áreas onde não têm sido capazes de fazer a contagem e quantos filhotes ainda não nasceram. Depois estimam quantos filhotes podem ter permanecido na água e usam todas estas variáveis um tanto arbitrárias, para fazer uma estimativa total da população de focas harpa”, observou.

Foto: Michael Bernard/HSI

Enquanto muitos canadenses são contra a caça, o governo continua apoiando a indústria e a subsidiá-la com o dinheiro dos contribuintes. Porém, Aldworth acredita que os indivíduos podem ajudar a acabar com isso.

“Quando os canadenses começam a deixar claro aos seus representantes eleitos que esta é uma questão que eles pretendem votar, que haverá uma perda de apoio político no resto do Canadá se os nossos dólares fiscais continuarem sendo utilizados para subsidiar este tipo de crueldade é quando acredito que vamos ver uma mudança federal. Por isso, gostaria de encorajar fortemente as pessoas a entrarem em contato com membros do Parlamento para expressar sua oposição à caça comercial de focas”, ressaltou.

Não são apenas os canadenses que podem fazer a diferença; qualquer um pode ajudar, de acordo com Aldworth.
“Se as pessoas vivem em um país como os Estados Unidos, onde há uma proibição do comércio de produtos de campo comercial, elas podem expressar ao seu governo como é importante que a legislação seja protegida”, concluiu.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.