CONTEÚDO ANDA

Elefanta morre depois de viver aprisionada durante 40 anos em zoo

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Rick Stevens

Ativistas pelos direitos animais criticaram o Taronga Zoo, na Austrália, por manter elefantes em cativeiro depois da morte da querida matriarca africana Cuddles.

Eles enfatizaram que o zoológico era um inferno para um animal que deveria vagar livremente na natureza.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Um porta-voz da PETA informou ao Daily Mail Australia que a elefanta passou 40 longos anos no zoo sendo “usada como uma máquina de dinheiro” e agora está em paz depois de passar tanto tempo confinada.

Cuddles era a última elefanta africana no país e teve a morte induzida devido a problemas de saúde digestiva.

Foto: Mandy Turner

A elefanta de 46 anos passou 40 anos de sua vida no Taronga Western Plains Zoo, que decidiu não mais explorar elefantes africanos.

“Depois de anos sendo utilizada como uma máquina de dinheiro, Cuddles está finalmente em paz”, disse a diretora associada de campanhas da PETA, Ashley Fruno.

Foto: Rick Stevens

“A decisão do Taronga Western Plains Zoo de não exibir mais elefantes africanos é bem-vinda, mas a PETA insta os cuidadores a mostrarem essa compaixão pelos elefantes asiáticos. Zoos em todo o mundo fecharam suas exposições de elefantes ou anunciaram planos para eliminá-las, citando suas incapacidades de atender às necessidades significativas desses animais. É o momento do Taronga Western Plains Zoo fazer o mesmo”, acrescentou Fruno.

Ela disse que a pequena área de confinamento do Taronga Zoo é um inferno para elefantes como Cuddles que nasceram para viver livres em seu habitat.

Foto: Taronga Zoo

“Ambientes artificiais como o Taronga Western Plains Zoo nunca podem ser comparados com as exuberantes selvas, florestas, pastagens e rios que são as casas dos animais. As manadas de elefantes selvagens podem percorrer até 50 quilômetros por dia, enquanto a área total de Taronga é de apenas três quilômetros quadrados”, ressaltou.

“A chave para salvar animais como os elefantes consiste em proteger seu habitat, não criá-los e mantê-los em ambientes não naturais. Mesmo sob as melhores circunstâncias, no melhor dos zoológicos, o cativeiro é um inferno para os animais que devem viver em liberdade”, acrescentou.

“Elefantes mais velhos são suscetíveis a muitas doenças relacionadas à idade”, disse um porta-voz do zoo. Os funcionários do estabelecimento afirmaram que estavam “lutando” para aceitar a perda de Cuddles.

A amada elefanta foi transferida do Reino Unido para a Austrália em 1977 ao lado das suas companheiras Yum Yum e Cheri.

Cheri morreu em 2007 e Yum Yum também faleceu em 2010 – ambas por causa de problemas intestinais semelhantes – tornando Cuddles a última elefanta africana na Austrália.

1 COMENTÁRIO

  1. No exato momento que a sociedade do planeta for estimulada a não frequentar locais onde animais são aprisionados em simulacros voyeuristas para simples deleite, essas masmorras findam.
    Não há nada de educativo, pedagógico ou saudável apreciar seres enjaulados e fora de seu habitat.
    Exclua esse tipo de tortura de sua vida e da vida de quem está em formação de valores, as crianças. Conscientização de fauna é muito mais abrangente na vida de uma pessoa e um zoológico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui