Guatemala cria leis revolucionárias de defesa dos animais


Por Sophia Portes / Redação ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais)

Veg News

Um conjunto de leis contra a crueldade animal foi aprovado na semana passada pelo Congresso da Guatemala. Elaborada e apresentada pela Humane Society International (HSI), a decisão busca proteger animais em laboratórios, circos, casas e também na natureza.

“A lei vai reprimir fortemente autores de crueldade animal por estabelecimento de multas e configura o governo para lidar com casos de crueldade”, disse a gerente de campo global  da HSI, Cynthia Dent, ao VegNews.

Além de proibir completamente os testes de cosméticos em animais e a rinha de cães, as leis vai promover a castração de animais, com o intuito de diminuir a população de cães nas ruas.

A partir de agora, é ilegal abandonar animais e matar animais selvagens. Sanções serão aplicadas a quem cometer tais crimes, assim como aos espectadores de atos cruéis. “A lei cria uma plataforma oficial do governo para tratar do bem-estar animal”, disse o presidente da HSI, Wayne Pacelle.

A instituição vai ajudar o governo da Guatemala a implementar as novas leis e estudar auxiliar outros países a aprovar leis semelhantes.

Recentemente, a HSI ajudou o governo da Índia a proibir a importação de peles de animais e peles exóticas e também auxiliou o governo do estado do Pará a proibir os testes em animais.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

DESMATAMENTO

BARBÁRIE

PRESSÃO INTERNACIONAL

INVOLUÇÃO

UNIÃO

PREVENÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>