Cadela idosa é salva da morte e reconstrói sua vida


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Kellsey Libby

Uma cadela idosa negligenciada chamada Shelby encontrou recentemente o perfeito lar definitivo quando foi adotada por um casal idoso em Ossipee, New Hampshire (EUA).

O filhote de coonhound Labrador de 10 anos quase teve a morte induzida devido a uma condição de pele que possui tratamento. Agora, Shelby está aprendendo o que é o amor – possivelmente pela primeira vez em sua vida.

Uma semana antes do Natal de 2016, Cecelia Blake, co-fundadora da Connect A Pet New England (CAPNE), recebeu um telefonema surpreendente de um ex-colega de trabalho. “Ela tinha encontrado uma cadela cuja família aparentemente tinha desistido dela. A família afirmou que ela precisava de banhos diariamente e uma medicação de US$ 200. Era muito trabalho e muito dinheiro”, escreveu Blake no Facebook da CAPNE.

Foto: Cecelia Blake

A mulher perguntou a Blake sobre as opções de morte induzida para Shelby – a cadela estava em condições tão precárias de negligência que a mulher acreditava que ela estava morrendo.

Segundo matéria do The Dodo, Blake pediu à colega de trabalho para obter mais informações e, ao saber que a condição de Shelby poderia ser tratada, levou-a para receber cuidados médicos.

Veterinários confirmaram que a condição da pele de Shelby era tratável, assim como uma série de outras questões médicas decorrentes da falta de cuidados. A cadela desnutrida estava quase 10 quilos abaixo do peso, com muitos parasitas e sofria de infecções em um olho, orelhas e um dente. Mesmo assim, Shelby provou ser muito doce e ansiava por atenção e comida.

“Ela está comendo e bebendo”, escreveu Blake no Facebook pouco depois de levar Shelby por meio da organização de resgate.

Foto: Cecelia Blake

Felizmente, esses dias ficaram no passado. Blake alimentou Shelby e cuidou dela até que ela ficasse bem o suficiente para encontrar um lar definitivo.

Lillian e Red Bibber perderam recentemente seu collie para o câncer e sentiam a falta de um cão quando sua neta, Kellsey Libby, viu a história de Shelby no Facebook.

“Meus avós estão com 80 anos. Suas personalidades pareciam tão semelhantes, parecia que fazia sentido”, disse Libby.

Lillian Bibber sempre teve cães. Cuidou do primeiro aos cinco anos e nomeou-o String Bean. Desde então, Bibber tem sido uma tutora de cães e adotou mais dois antes de Shelby. “Nós gostamos de dar a eles uma segunda chance”, ressaltou.

Foto: Cecelia Blake

Agora, Shelby é mimada com amor e atenção. Ela adora “falar” e ter conversas com o casal a cada dia. “Ela nos faz felizes. Eu estaria perdido sem uma cadela”, revela Bibber.

Como Shelby é uma cadela mais velha, ela passa uma boa quantidade de tempo em sua atividade favorita: dormindo. “Ela dorme muito, mas também é muito amorosa”, relatou Blake, que ainda visita Shelby em sua nova casa.

A cadela afora prestar atenção a filmes ocidentais antigos com seus tutores enquanto relaxa no sofá. Shelby também gosta de observar os cães e gatos da vizinhança através da janela.

Foto: Cecelia Blake

Ela está sempre por perto para conseguir biscoitos também. “Ela está começando a me seguir até a cozinha enquanto eu cozinho”, disse Bibber.

Libby gosta de visitar Shelby com seus filhos e eles levam a cadela para passear juntos. “Ela é doce como uma torta e é apenas uma alma velha querendo descansar”, opinou Libby.

Blake originalmente pensou que Shelby estaria com sua família para o resto da vida porque cães idosos têm dificuldades em ser adotados. No entanto, os Bibbers sabiam que Shelby seria perfeita para sua família e Shelby agora está vivendo confortavelmente e é amada.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ÍNDIA

MINAS GERAIS

ESTUDO

CONSUMO CONSCIENTE

PROTEÇÃO

AMOR PROFUNDO

ÍNDIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>