Cão espera tutor falecido retornar após acidente de carro na Sibéria


Por Sophia Portes / Redação ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais)

 

Jornal Ciência

Um homem morreu em um acidente de carro na Sibéria, na Rússia, em 2014 e, até hoje, seu cão se recusa a deixar o local onde ele morreu, na esperança de que ele retorne.

O animal, sem raça definida, foi deixado para trás após o acidente. Várias pessoas, ao perceberem a presença do cão ao lado da estrada, tentaram resgatá-lo, mas ele sempre recusava ser capturado. Então, algumas pessoas começaram a alimentá-lo e colocaram uma casinha ao lado da estrada para que ele tivesse um lugar seguro para dormir.

“Nós não fomos capazes de chegar perto do animal, ele só parece querer seu tutor e, pelo que sabemos, ele não sobreviveu ao acidente de carro”, disse a ativista Anastasia Selina.

“O cachorro não confia em ninguém e nem deixa ninguém o acariciar, aconselhamos as pessoas a não o perturbarem, porque estamos preocupados sobre ele correr de encontro a um carro se ficar assustado”, completou.

Apesar do inverno congelante, o cão sobreviveu ao inverno siberiano com a ajuda de motoristas que lhe deram comida. Uma campanha foi feita por ativistas de direitos animais, para conseguir uma casa para o cão.

O fiel animal foi apelidado de “Hachiko” em homenagem ao cão akita que esperou seu tutor, já falecido, até o fim de seus dias.

Jornal Ciência

Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

SOB INVESTIGAÇÃO

AGRESSÃO BRUTAL

INSTINTO

VIDA NA RUA

RESPEITO E AFETO

FINAL FELIZ

TRISTEZA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>