Parque marinho é processado por exploração de morsa gravemente doente


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Reprodução/Youtube, Philip Demers

Vídeos de uma morsa doente e explorada em um parque aquático canadense têm provocado indignação em ativistas pelos direitos animais apesar da afirmação do parque de que o animal está perfeitamente saudável.

Dois vídeos da morsa Zeus, abusada pelo parque Marineland, em Niagra Falls, Ontário, têm circulado pela internet desde agosto, o que piora a situação do parque que enfrenta um processo de maus-tratos a animais.

O processo da Sociedade para a Prevenção da Crueldade contra os Animais de Ontário foi adiado até março para que o parque tenha tempo de estudar acusações, que nega veementemente em declarações públicas, de acordo com o Niagra This Week.

“Como você pode ver, Zeus está muito magro. Sua pele cobre os ossos. Não há nenhum tônus muscular, nenhuma gordura visível”, escreveu o ex-funcionário do Marineland, Philip Demers, que publicou os vídeos da morsa.

“Seu saco aéreo, embaixo do pescoço, está proeminente. Sua barriga, praticamente inexistente. Sua falta de energia e atenção … Zeus está muito doente”, continuou.

Conforme crescia a indignação do público, o Marineland contrariou as acusações, dizendo em um post do Facebook: “Nossa equipe de cuidados de mamíferos marinhos confirma a queda de peso de todas as nossas morsas no verão, já que elas não precisam mais do seu peso de inverno”.

“Zeus, como todas as morsas aqui em Marineland, recebe checkups regulares da nossa equipe de cuidados médicos no local e foi examinado por vários veterinários independentes durante as inspecções. Todos relatam que ele é saudável. Os ativistas continuarão a postar informações enganosas e fotos de todos os nossos animais”, acrescentou o comunicado.

A ação da SPCA de Ontário não possui relação com o vídeo e a organização alega que o parque maltratou um alce, um cervo vermelho, um cervo de Fallow, pavões e galinhas da Guiné.

Foto: Reprodução/Youtube, Philip Demers

O parque respondeu essas acusações também em um comunicado: “Acreditamos que a OSPCA está continuando uma campanha publicitária por ordem de vários ativistas desacreditados com pouca experiência ou conhecimento relevante”.

“O Marineland espera que a OSPCA exponha seu caso no tribunal, onde os fatos são importantes e há uma medida objetiva da realidade que não foi considerada com base em suas acusações ou documentação de apoio”, completou o estabelecimento, segundo o Daily Mail.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

VÍTIMAS DA CAÇA

MAUS-TRATOS

RECONHECIMENTO

PRESERVAÇÃO

VAQUINHA ON-LINE

FINAL FELIZ

LEALDADE


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>