Cão surdo encontrado em estado miserável ganha nova vida


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Reversed Rescue

Você perdoaria Roman por se fechar praticamente no momento em que chegou ao abrigo.

Ele não estava somente desorientado por encontrar-se de repente no Carson Animal Shelter em Los Angeles (EUA), como também sofria por dentro e por fora.

Seus pelos estavam desgastados até a pele, provavelmente por ter ficado deitado no concreto durante tanto tempo. Sua pele estava completamente infectada. Desde a falta de dentes até suas orelhas laceradas, Roman era um retrato da miséria.

Foto: Reversed Rescue

Somado à sua sensação de isolamento estava o fato de que ele era surdo. Mas outras pessoas pediram ajuda para ele. Os voluntários que observaram este cão confuso no abrigo compartilharam sua foto na internet.

Tye Friis, fundador do Reversed Rescue,, não conseguiu desviar o olhar. “Ele estava emumestado lamentável. Você poderia dizer que ele foi exposto ao sol por quantiddes de tempo excruciantes. Sua pele era ridícula. Eu estava tipo, ‘não posso deixar que esse cara fique ali, tenho que fazer tudo para ajudá-lo”, afirmou Friis.

Foto: Reversed Rescue

Friis correu para o abrigo e encontrou um cão, embora triste e confuso, que mostrava sua primeira faísca de gratidão. “Quando eu desci, foi uma conexão instantânea. Ele era o cão mais grato que você pode imaginar, ele estava tipo, ‘Obrigado, eu não quero estar aqui”, contou.

Felizmente, Friis falava a língua de Roman: usava sinais e gestos para se comunicar com o cachorro. “Ele apenas prestou atenção e estava à minha disposição para aprender”, lembra Friis.

No entanto, em seguida, houve problemas. “Vimos uma lista e ele literalmente tinha tudo de errado”, explica Friis.

Roman tinha vermes. Seus dentes estavam ausentes e havia aquela pele. Uma infecção causada por fungos tinha coberto muito de seu corpo, fazendo com que tivesse um cheiro bastante desagradável.

Foto: Reversed Rescue

Com o tempo, o sofrimento e as dores do cão desapareceram. “Ele ainda tem pontos que nunca voltarão a crescer”, diz Friis.
À medida que sua ligação com Friis crescia, assim também ocorria com seu poderoso coração.

“Para um cão que não tinha ninguém ao seu redor, ele progrediu tão rápido. Ele é um cão que quer afeto, quer o seu amor. Ele só queria amar outros animais também”, esclareceu Friis ao The Dodo.

Depois de quatro meses sob o cuidado de Friis – um tempo em que se tornou amigo de vários novos irmãos, incluindo um gato mais receptivo – Roman estava pronto para um lar verdadeiro.

Diane e Rob Whitaker responderam a essa chamada e o cão que havia se fechado completamente despertou para uma vida inteiramente nova.

Mas Roman iria ver seu herói novamente. Cerca de cinco meses depois, sua família levou-o para visitá-lo. “Ele simplesmente pulou do carro”, diz Friis. E então…nada além de beijos porque existem algumas gentilezas que nunca podem ser esquecidas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

TRATAMENTO MÉDICO

PROGRESSO

GANÂNCIA

DESTRUIÇÃO AMBIENTAL

COREIA DO SUL

VEGANISMO

PRESSÃO PÚBLICA

RESILIÊNCIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>