conteúdo anda

Polícia resgata oito lóris lentos vítimas do tráfico de animais silvestres

Redação ANDA | Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: International Animal Rescue

Um homem foi preso por tráfico de animais silvestres em Majalengka, West Java, na Indonésia. O acusado embalou oito lóris lentos, um primata da família Lorisidae e também conhecido como “Slow Loris” (lóris lento em tradução livre para o português), em duas caixas de malha branca e estava preparando as animais para o enviá-los a um comprador.

Os lóris lentos se amontoavam nos cantos das caixas, parecendo aterrorizados, e não tinham acessoa água ou comida.

Os animais foram resgatados e colocados sob os cuidados de International Animal Rescue (IAR), uma organização de salvamento e reabilitação de animais selvagens.

Foto: International Animal Rescue

Embora existam cinco espécies de lóris lentos na região, mas estes animais eram da espécie Slow Loris Javan – um dos 25 primatas mais ameaçados no mundo, de acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

Apesar do status “em perigo”, os animais estão sendo tirados da natureza e vendidos como animais domésticos a uma taxa alarmante.

Apenas um dia antes dos oito lóris lentos serem resgatados em Majalengka, uma equipe do IAR resgatou outros animais – 16 adultos, dois jovens e um bebê recém-nascido – de uma residência privada em Cirebon, Java Oeste. A pessoa que os mantém também pretendia vendê-los on-line.

Foto: International Animal Rescue

Infelizmente, o recém-nascido morreu no caminho para o centro de reabilitação do IAR.

“Normalmente, a taxa de mortalidade dos lóris lentos resgatados é alta”, disse Christine Rattel, consultora do programa no IAR, em um comunicado. “Os comerciantes carregam os animais juntos em caixotes pequenos e apertados, depois de caçá-los na natureza, e isso lhes causa feridas, estresse e problemas graves que podem até resultar em morte”.

“Até 80% dos lóris lentos capturados da natureza nem sequer chegam aos mercados ou aos compradores, o que significa que para cada animal que alguém poderia comprar ilegalmente e manter como animal doméstico, quatro outros terão morrido no processo”, acrescentou Christine.

Segundo o The Dodo, a boa notícia é que a maioria dos lóris lentos – os oito resgatados de Majalengka e os outros 18 resgatados de Cirebon – estão com boa saúde, apesar de estarem desidratados e sofrendo de condições oculares.

Os animais também têm seus dentes intactos, que é notícia excelente. Infelizmente, quando as pessoas capturam lóris lentos para fins de entretenimento, muitas vezes eles removem os dentes – arrancando-os com alicates sem alívio da dor.

Foto: International Animal Rescue

Mas, uma vez que esses lóris lentos ainda tenham os dentes, eles serão bons candidatos para a libertação na natureza, de acordo com Wendi Prameswari, um veterinário do IAR.

“Esperamos que estes animais possam ser devolvidos à natureza, onde eles pertencem, o mais rapidamente possível”, disse Prameswari em um comunicado.

Embora esses lóris lentos tenham sorte de serem resgatados, a espécie como um todo enfrenta enormes desafios. Na verdade, estes animais podem desaparecer da forma selvagem dentro dos próximos cinco anos, de acordo com a IAR.

Mas ainda há esperança – a ONG está trabalhando atualmente com a polícia e funcionários do governo para tentar parar o tráfico on-line de lóris lentos.

Foto: International Animal Rescue

“O crime online tornou-se o novo modus operandi para os traficantes de animais selvagens”, disse Karmele Llano Sanchez, diretora do programa do IAR, em um comunicado. “Combater o cibercrime da vida selvagem tornou-se uma questão global que põe em perigo muitas espécies de animais selvagens e, portanto, aplaudimos sinceramente os esforços do Ministério de Florestas e Meio Ambiente e da polícia para estas operações bem sucedidas.”

Para ajudar a preparar esses lóris lentos para a liberação, e ajudar muitos outros como eles, você pode fazer uma doação aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui