Veja três ações inspiradoras feitas pelo ex-presidente Obama em prol dos animais


Por Laura Dourado/ Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Ververidis Vasilis/Shutterstock

A maioria dos presidentes usa os últimos meses de seu segundo mandato para refletir sobre o seu legado, relaxar e começar a trabalhar em suas memórias.

Porém, o período de Obama na presidência dos EUA foi tudo menos inábil e ele não está se esquivando de nenhum problema que ainda pode ser resolvido por ele. Obama tem trabalhado incansavelmente para fortalecer o sistema de saúde, garantir acordos nucleares com o Irã e, mais notavelmente, ele fez alguns movimentos impressionantes para proteger o recurso nacional mais precioso da nação, o meio ambiente. Conheça três projetos a favor dos animais e do meio ambiente que Obama fez durante seus últimos meses como presidente dos Estados Unidos:

Proteção de enormes faixas dos oceanos Atlântico e Ártico da perfuração de petróleo

No dia 20 de dezembro de 2016, Obama baniu a perfuração de petróleo em águas federais da Virginia ao Maine e ao longo de grande parte do litoral do Alasca. De acordo com funcionários da Casa Branca, ele recorreu à Lei de Terras da Plataforma Continental Exterior de 1953 para bloquear a perfuração em águas federais no Mar de Chukchi do Ártico em grande parte do Mar de Beaufort. Essa medida protegeu 21 cânions submersos no oceano Atlântico de serem perfurados entre 2017 até 2022. Dada a extensão do contrato de arrendamento, essas águas devem ser protegidas durante todo o período do mandato do Presidente eleito Donald Trump.

Reprodução/Pensamento Verde

Embora Trump possa tomar medidas para revogar a medida, o processo seria demorado – para não mencionar que a Casa Branca já explicou que nenhum presidente anterior tentou desfazer uma retirada de perfuração sob a lei de 1953 e não há nenhuma disposição para fazê-lo. O Canadá também concordou em interromper a perfuração e a moratória será revisada a cada cinco anos. A faixa arrebatadora protegerá 3,8 milhões de acres de água e seus habitantes.

Criação do monumento nacional The Bear Ears

Em 30 de dezembro de 2016, Obama oficialmente inaugurou o “The Bear Ears of Two Buttes” no sul de Utah, o mais novo monumento nacional do país.

Ele protegeu duas mil milhas do ecossistema de deserto único de Utah. A criação deste monumento marcou uma vitória para os conservacionistas e para as tribos nativas da região. Eric Descheenie, um ex-líder do grupo inter-tribal disse: “É tão significativo. É tão difícil até tentar acrescentar o que isso realmente significa”, essas terras serão protegidas e permanecerão intocadas para as gerações futuras.

Permissões para testes sísmicos no oceano Atlântico negadas

No dia 6 de janeiro de 2016, Obama levantou a defesa dos oceanos da América novamente e negou seis permissões que pediam para disparar canhões sísmicos no Atlântico em busca de petróleo. Estas várias solicitações estendidas de Delaware até a Florida e a rejeição das licenças têm efetivamente posto uma proibição de prospecção de petróleo ao longo da totalidade da costa leste.

Permitir os testes não só seria uma ameaça ao ecossistema em termos de derrames de petróleo, mas também iria sujeitar incontáveis animais marinhos ao som desorientador causado pelas explosões, já que elas prejudicam baleias, golfinhos, tartarugas marinhas e peixes e os tipos de impactos que os mamíferos marinhos podem ter incluem perda auditiva temporária e permanente, abandono do habitat, interrupção do acasalamento e alimentação, encalhamento na praia e até a morte. Os animais do oceano estão protegidos disso por um pouco mais de tempo graças ao ex-presidente Obama.

Como todos nós podemos ajudar

Obama trabalhou freneticamente durante seus últimos meses no cargo para garantir que as águas, montanhas e aviões da América fossem protegidos para que as futuras gerações possam usufruí-los. Em seu discurso de despedida à nação, no dia 10 de janeiro, ele exaltava os americanos dizendo: “A cada um de nós cabe ser esses guardiães ansiosos e ciumentos de nossa democracia. Então, você vê, isso é o que nossa democracia exige, ela precisa de você”.

A conservação não começa no nível federal, começa por nós. Podemos moldar as políticas ambientais no terreno em nossas vidas diárias, tomando decisões conscientes como consumidor e tendo a obrigação com as futuras gerações do mundo de proteger nosso planeta, segundo o One Green Planet. Isso pode ser feito em três simples passos:

Consuma menos: A Terra tem uma quantidade finita de recursos e os americanos consomem 25% deles.

Coma de forma inteligente: ao reduzir o consumo de carne de nossas dietas, podemos reduzir nossa emissão de carbono pela metade, economizar 200 milhões de galões de água fresca cada e liberar comida para os famintos em todo o mundo. Junte-se ao movimento #EatForThePlanet do Green Planet para saber mais.

Compartilhe essa mensagem: empodere seus amigos e vizinhos com as ferramentas que eles necessitam para criar a mudança em um nível individual. Como Obama disse, “seja a mudança”.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CHINA

HEROÍNA

FINAL FELIZ

PAUTA EMERGENCIAL

SOLIDARIEDADE

GESTO DE AMOR

TAILÂNDIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>