Ativista usa adesivos para alertar consumidores sobre as vítimas da indústria da carne e de laticínios


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Mercury Press

Um vegano está usando adesivos pequenos para destacar para os consumidores do Reino Unido que a carne é feita de animais.
Marc Gurney, de 31 anos, deixa fotos de animais ao redor dos corredores de carne e laticínios dos supermercados com mensagens que lembram que as salsichas são feitas de porcos e ressaltam a origem do leite.

Por exemplo, um adesivo deixado na seção de leite de uma loja diz: “Desaparecido: Você viu meu bezerro? Roubada por seres humanos para que possam beber o leite que produzi para o meu bebê”.

Gurney também aponta quais itens nos supermercados são veganos com pequenos rótulos que dizem: “Este é vegano”.
Marc, de Brighton, disse que queria fazer as pessoas pensarem sobre o que – ou quem – elas estavam comendo.

Foto: Mercury Press

“[Os adesivos] entram na consciência das pessoas. Muitas vezes há muita dissonância cognitiva quando se trata deste assunto. As pessoas acreditam que prejudicar animais é errado, mas não fizeram a conexão entre prejudicar animais e comer carne ainda”, disse.

“Acho que, no fundo, todo mundo é vegano. Ninguém quer prejudicar animais. Mas, infelizmente, ainda há muitas propagandas e inverdades que não conseguem expor o que realmente está acontecendo”, acrescentou.

Desde que as notícias dos adesivos de Marc começaram a circular nas mídias sociais, suas ações atraíram comentários como “Carne para o jantar” e “bacon”, mas ele não desiste.

Foto: Mercury Press

‘As pessoas me descrevem como militantes e radicais, isso depende delas. Todos têm sua própria percepção do que é militante e radical. Apenas chama a atenção para o ativismo. Pessoalmente não sinto que isso foi militante – os adesivos não eram gráficos. Os outros podem aderir aos adesivos como parte da cultura popular e é disso que eu quero que o veganismo se torne parte”, esclareceu.

Ele acrescentou que as coisas estão ficando muito mais fáceis para os veganos, pois o estilo de vida e os produtos vegetais estão se tornando muito mais populares agora.

“O estigma está se desvanecendo um pouco”, afirmou. Marc aparentemente conseguiu várias reações positivas para os adesivos “Isto é vegano”.

Foto: Mercury Press

Quando questionada sobre os adesivos de Marc, Elisa Allen, diretora da PETA do Reino Unido, disse ao Metro: “Se as empresas não mostrarem como as vacas e os porcos se transformam em costeletas e picam carne, todos nós temos o direito de saber a verdade por trás dos produtos que compramos. Obviamente, as vendas despencariam as embalagens mostrassem animais assustados, amarrados por uma perna e como suas gargantas foram cortadas ou mesmo como, com os olhos arregalados e frios, eles são transportados em um caminhão para o matadouro”.

“Assim, a indústria da carne tem um interesse em manter-nos desconectados de quem está nesses pacotes de partes corporais perfeitamente selecionadas. Bom que o Sr. Gurney aponte, verdadeiramente, que cada pacote contém o cadáver desmembrado de um animal que não queria morrer e pode até ter gritado em voz alta”, disse.

“Como Paul McCartney declarou: Se os matadouros tivessem paredes de vidro, todos seriam vegetarianos. E se a carne, os ovos e os produtos lácteos fossem feitos para ter um rótulo com o rosto da vítima dentro, a maioria das pessoas estaria correndo para os corredores livres disso, onde salsichas veganas, soja, amêndoas, leite de coco e outros produtos veganos existem em abundância – tudo delicioso e sem causar sofrimento”, finalizou Allen.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CONSERVAÇÃO

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

MAUS-TRATOS

HABITATS DESTRUÍDOS

OMISSÃO

ECONOMIA CIRCULAR

DEDICAÇÃO

TECONOLOGIA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>