Principal companhia aérea da China proíbe o transporte de barbatanas de tubarões


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Live Science
Foto: Live Science

A China adotou grandes medidas a favor dos direitos animais em 2017. O governo anunciou que iria proibir oficialmente a venda e o comércio de marfim até o final deste ano, deixando ativistas emocionados. As boas notícias não param por aí. Agora, a Air China Cargo juntou-se a 35 companhias aéreas e 17 companhias de transporte marítimo de contentores para proibir o transporte de barbatanas de tubarões.

Esta é a primeira companhia aérea na China continental a impor essa proibição, o que significa uma grande vitória para os tubarões, já que o país é um dos maiores mercados do mundo de sopa de barbatanas de tubarões.

Os cientistas acreditam que cerca de 100 milhões de tubarões são assassinados a cada ano. Deste número, 73 milhões de tubarões são mortos para fazer sopa de barbatanas.

Especialistas calculam que este comércio lucra cerca de US$ 1 bilhão por ano. Estes lucros resultam em mais de 200 espécies de tubarões na lista de espécies ameaçadas de extinção e um estudo da International Shark Foundation estima que algumas espécies diminuíram 98% nos últimos 15 anos.

Foto: Cultura Mix
Foto: Cultura Mix

Os tubarões são essenciais para o equilíbrio do ecossistema marinho. Eles são predadores e sem eles as espécies menores de peixe iriam destruir a maior parte da fauna no fundo dos oceanos.

Isso dizimaria toda a vida marítima e também aumentaria as nossas emissões globais de carbono. Tendo isto em mente, não podemos deixar que eles sejam arrancados dos oceanos, especialmente para um propósito sem sentido como fazer uma sopa.

Alex Hofford, ativista da WildAid Hong Kong, comentou sobre a proibição, dizendo ao Washington Post: “É uma ação ousada e isso provavelmente terá um impacto enorme e duradouro sobre as populações de tubarões e os ecossistemas marinhos em todo o mundo”.

Embora a decisão da Air China seja louvável, existem muitas outras companhias de navegação que ainda permitem o transporte de barbatanas de tubarões em seus aviões, barcos e caminhões. O mais notório destas empresas é FedEx. Apesar da pressão de organizações como a WildAid e o Care2, FedEx continua permitindo as barbatanas em sua frota.

Você pode adicionar sua voz às 300 mil outras pessoas que assinaram a petição do Care2 para que o FedEx pare de participar deste comércio cruel. Como consumidores, temos o poder de criar padrões éticos para as empresas que apoiamos. Se usarmos nossos recursos, podemos mudar a forma como as empresas fazem negócios.

Além disso, podemos educar outras pessoas para que os tubarões sejam salvos da extinção, informou o One Green Planet.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

MASSACRE

ESTUDO

FINAL FELIZ

MIGRAÇÃO

EXPLORAÇÃO

APELO

LUTO

FLORIANÓPOLIS (SC)

SÃO PAULO

INOVAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>