Golfinhos tentam fugir de instalação turística no Japão


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: AFP/GETTY
Foto: AFP/GETTY

Um grupo de golfinhos escapou de uma atração turística no Japão depois de uma rede mantê-los dentro da instalação ser cortada.

Os animais fugiram da Dolphin Base, uma instalação de golfinhos em Taiji, uma cidade conhecida por promover a caça anual dos mamíferos marinhos.

Três dos golfinhos retornaram ao centro enquanto o outro membro do grupo permaneceu livre próximo ao cerco em que eles eram mantidos.

Em um post de um blog, traduzido pela BBC, a instituição disse que estava “furiosa” que alguém com “nenhum conhecimento especializado tivesse exposto os golfinhos ao perigo”.

“Estamos enfurecidos pelo ato hediondo que pode facilmente levar os golfinhos a morrer. Eles pensam que uma vez fora de seu recinto, os golfinhos irão nadar para longe, mas isso não é verdade. Os golfinhos não se afastarão muito e não deixarão seu grupo”, escreveram.

Durante a caça anual de golfinhos em Taiji, os pescadores cercam os animais antes de matá-los por sua carne ou de vendê-los para que tenham uma vida em cativeiro.

Em 2009, a prática terrível foi destacada no documentário ganhador do Oscar “The Cove”, que contou com participação de Ric O’Barry, que passou 45 anos lutando para libertar os golfinhos do cativeiro.

O’Barry, disse em resposta ao incidente: “Embora sejamos contra manter os golfinhos em cativeiro, não toleramos comportamento ilegal. Nossos monitores operam totalmente dentro da lei japonesa, documentando as caças de caça de golfinhos de Taiji para o povo japonês e o resto do mundo ver – incluindo os horríveis métodos de captura e massacres contínuos”.

“Nossas campanhas globais são executadas com o maior respeito pelas leis locais, sendo que o nosso objetivo final é acabar com o abuso de golfinhos. É nossa esperança que Taiji se transforme em um destino turístico, onde nenhum golfinho será caçado ou capturado para exibição”, acrescentou.

Segundo o Telegraph, a polícia está investigando o incidente. Não está claro se os golfinhos foragidos eram selvagens ou nasceram em cativeiro.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ACIDENTE

CRUELDADE

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO

EFICIÊNCIA

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>