Protetoras pedem fim da queima de fogos após morte de cães em MS


Dois cães morreram em pânico por causa dos fogos de artifício
Dois cães morreram em pânico por causa dos fogos de artifício | Foto: Arquivo Pessoal

Assustados com a queima de fogos, dois cães morreram nesta madrugada (1°), em Campo Grande (MS), de acordo com protetoras de animais. E, poucas horas após o Réveillon, elas já fazem uma promessa: brigar pelo fim dos fogos de artifício. Uma delas, a aposentada Sandra Lubas, de 64 anos, conta que passou momentos de terror na hora da virada, fazendo massagens cardíacas nos animais que, mesmo assim, não resistiram. “Passei um sufoco, mas infelizmente dois deles morreram na minha mão”, afirmou ao Site Lubas.

A idosa ressaltou que defende e resgata animais há 46 anos. “Os fogos começam muito antes da meia-noite e com isso os animais cardiopatas sofrem muito. “Por volta das 21 horas já estava dando a medicação nas dezenas de cães que tutelo e passei pela avenida das Bandeirantes, onde vi muitos animais soltos e já assustados. Então defendo que acabem com os rojões por aqui”, comentou a aposentada.

A médica veterinária, advogada e presidente do Abrigo dos Bichos, Maria Lúcia Metello falou que apresentará aos vereadores um projeto de lei, que já existe em cidades do interior de São Paulo.

“Destes que morreram, um terceiro conseguiu sobreviver. Eles ficam apavorados e muitos acabam enfartando. Nós lutamos para resgatar da rua, conseguir o tratamento e depois isso conseguir um lar temporário. E não só cães que se incomodam, mas também os gatos, peixes e pássaros”, explicou.

De acordo com Metello, a proposta é de realizar a queima de fogos sem estampido. “Várias cidades já fazem e o barulho é um incômodo em geral, principalmente em asilos. Eu considero isso uma estupidez e esta com certeza será uma das prioridades do abrigo em 2017. No caso do Dudu, que morreu, fizemos um lindo trabalho com ele e agora o perdemos desta forma”, finalizou.

Fonte: G1


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

ASSASSINATO BRUTAL

EXEMPLO

AGROPECUÁRIA

POVOS ORIGINÁRIOS

FINAL FELIZ

DOR E SOFRIMENTO

DESUMANIDADE

AGRESSÃO BRUTAL


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>