CONTEÚDO ANDA

Governo da Noruega proíbe que caçadores matem quatro famílias de lobos

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Reprodução/World Animal News
Reprodução/World Animal News

Vidar Helgesen, ministro norueguês do Meio Ambiente, optou por recusar a proposta de licença para matar quatro famílias de lobos no condado de Hedmark.

Trezentos caçadores receberam licenças para matar os 32 lobos após o Natal. O ministro disse que o departamento jurídico de seu ministério concluiu que nem o direito ambiental norueguês, nem a chamada Convenção de Berna permitiria o assassinato de um número tão grande de lobos.

Isto significa que o governo aceitou o protesto oficial ao departamento realizado pela Sociedade Norueguesa de Conservação da Natureza (NNCS).

Infelizmente, há 15 jovens lobos solitários que não foram perdoados e percorrem distâncias mais longas do que matilhas e que são alegadamente mais propensos a matar outros animais. No entanto, como, inicialmente 47 lobos seriam mortos, esta ainda é uma grande vitória.

Existem 68 lobos na Noruega e a lei estabelece que eles podem ser mortos se representarem um risco a bois e vacas. Ativistas pelos direitos animais e ambientalistas haviam protestado agressivamente contra a licença proposta.

Mais de 70 mil noruegueses assinaram uma petição enviada ao Ministério e mais de sete mil apoiadores da organização In Defense of Animals encaminharam e-mails individuais. Uma manifestação maciça também foi realizada em Oslo, a capital da Noruega, de acordo com o World Animal News.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui