CONTEÚDO ANDA

Ativistas protestam contra o uso de peles em frente à loja da grife Louis Vuitton

Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: FameFlynet
Foto: FameFlynet

A Louis Vuitton foi forçada a fechar suas portas no dia mais movimentado do comércio enquanto manifestantes contra a indústria de peles de animais se reuniam em frente à loja localizada na Bond Street, em Londres, na Inglaterra.

As compras festivas alcançaram níveis elevados porque muitas pessoas foram ao centro da cidade para comprar presentes de Natal, mas a loja de roupas de grife deixou de lucrar durante horas devido aos protestos.

FAÇA PARTE DO #DiaDeDoarAgora EM 5 DE MAIO

Um grupo de cerca de 30 ativistas esteve em frente ao estabelecimento segurando cartazes com dizeres como “usem sua própria maldita pele” e “A pele é deles para vestir”. À medida que o protesto ganhava impulso, os guardas de segurança bloqueavam a entrada da loja, garantindo que ninguém pudesse entrar.

O incidente ocorreu na tarde da última sexta (9) e a loja permaneceu fechada por uma hora. Um porta-voz da Louis Vuitton disse: “Tudo parece estar de volta ao normal agora. Tudo está indo bem, eles tiveram que fechar por um tempo, mas tudo está de volta ao normal”.

“Inicialmente, muitos manifestantes estavam realmente dentro da loja, fingiram ser compradores normais. Então eles começaram a assediar clientes e funcionários sobre o uso de peles”, disse uma pessoa que estava dentro do local, informou o Daily Mail.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui