Coreia do Sul mata 26 milhões de galinhas após surtos de gripe aviária


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Reuters
Foto: Reuters

Autoridades da Coreia do Sul mataram 26 milhões de galinhas sob o pretexto de combater a mais grave epidemia de gripe aviária do país.

Segundo o Ministério de Agricultura, mais 1,6 milhão de aves seriam mortas em um único dia, aumentando ainda mais os assassinatos em massa.

Oficiais do país pediram ajuda aos militares para desinfetar fazendas que exploram aves. O ministério informou também que mais de 78% das galinhas mortas são usadas para a produção de ovos.

O governo está planejando reduzir as tarifas de importação e subsidiar as importações de países estrangeiros em um esforço para lidar com a escassez de ovos.

A gripe aviária costuma surgir durante o inverno e a primavera. Nos últimos anos, os fazendeiros aumentaram a limpeza, as técnicas de detenção de animais e construíram telhados para cobrir canas de galinhas com o objetivo prevenir a infecção de aves, entre outras medidas em um esforço para combater a doença.

Nos últimos dois meses, mais de 110 mil aves foram assassinadas após surtos de gripe aviária. Os últimos casos ocorreram quando a China e o Japão ordenaram a morte de dezenas de milhões de aves no último mês, reportou o Daily Sabah.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRUELDADE

AMOR

EMPATIA

AMOR

CRUELDADE

CHINA

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO

COMPAIXÃO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>