Campanhas inspiradoras incentivam público a mudar percepção sobre animais mortos pela agropecuária


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto; Eden Farmed Animal Sanctuary
Foto; Eden Farmed Animal Sanctuary

Você sabia que os porcos são animais curiosos, sociais e perspicazes que são mais espertos do que cães e crianças de três anos? Ou que as galinhas se comunicam com mais de 24 vocalizações e gostam de tomar sol?

Infelizmente, a maioria das pessoas não tem ideia sobre esses fatos, nem que estes e outros animais explorados em fazendas formam laços familiares fortes e experimentam uma série de emoções semelhantes às dos seres humanos, incluindo alegria e tristeza.

Todos os anos, bilhões de animais são assassinados para acabarem em nossos pratos. A maioria desses seres gentis e sensíveis também tem vidas curtas passadas em condições cruelmente desagradáveis, com uma dor física e emocional agonizantes antes de experimentarem uma morte brutal e aterrorizante.

Isso acontece porque o marketing da indústria agropecuária usa a mídia para nos convencer a ver certos animais como “coisas” – commodities a serem exploradas para o nosso paladar. Onde quer que olhemos, somos bombardeados por anúncios e expostos a corporações que usam espaços públicos para nos convencer a comprar carne, peixe, laticínios e outros produtos à base de animais.

Agora, ativistas pelos direitos animais estão usando as mesmas estratégias, pois perceberam o potencial do uso de imagens impressionantes em lugares proeminentes para ajudar as pessoas a fazer conexões que de outra forma não fariam.

Durante 2016, seis organizações de defesa dos animais reutilizaram as tradicionais plataformas de publicidade ao ar livre para executar suas próprias campanhas e, assim, encorajar as pessoas a reconsiderar sua relação com outras espécies. Veja algumas delas.

Be Fair Be Vegan – Times Square, Nova York (EUA)

Foto: Yoshkarolinka
Foto: Yoshkarolinka

Os outdoors comoventes foram colocados sob o brilho da icônica Times Square e do Javits Center, em Nova York, junto com cartazes espalhados pelas ruas de toda Manhattan em agosto.

Criada pela organização sem fins lucrativos Be Fair Be Vegan, a campanha durou quatro semanas. O objetivo era fazer com que as pessoas enxergassem rostos e sentimentos dos animais utilizados para alimentação, vestuário, pesquisa e entretenimento.

Foto: Be Fair Be Vegan
Foto: Be Fair Be Vegan

Uma série de fotos em preto e branco com os temas “Like Us” e “Different but Equal” mostrou que emoções como dor, tristeza e alegria não são exclusivas de seres humanos, mas também experimentadas por outros animais. Uma segunda série, com um tema “Which One?” desafiou as pessoas a escolher um animal para morrer para o seu paladar, colocando a responsabilidade pela violência e matança diretamente nos ombros do consumidor.

Go Vegan World – Irlanda

Foto; Eden Farmed Animal Sanctuary
Foto; Eden Farmed Animal Sanctuary

Essa campanha, organizada pelo Eden Farmed Animal Sanctuary, lançada em junho deste ano na Irlanda, ocorreu após uma turnê no Reino Unido. Ela pede que as pessoas parem de prejudicar animais e se tornem veganas.

Um outdoor poderoso com os dizeres “Eles confiam em nós, nós os retalhamos” foi colocado em Birmingham, no norte da Inglaterra. Em novembro, a campanha espalhou outdoors na Escócia, mostrando animais que vivem no Eden Farmed Animal Sanctuary.

Why Love One But Eat the Other? – Sydney, Austrália

Foto: Vegan Society
Foto: Vegan Society

Os moradores de Sydney foram convidados a repensar suas escolhas alimentares por anúncios colocados em ônibus pela Vegan Society of New South Wales.

O anúncio, que continha a imagem de um porquinho e um cachorro, perguntava aos consumidores “Por que amar um, mas comer o outro?” e incentivava-os a “Escolher o Veganismo”.

Ele foi adaptado com a permissão de uma campanha similar feita pela organização norte-americana de defesa de animais Mercy for Animals em 2013. Os anúncios apareceram na parte de trás de ônibus, metrôs em uma variedade de rotas em Sydney até meados de dezembro.

Think Before You Drink – Indiana (EUA)

Foto: PETA
Foto: PETA

Em maio deste ano, a PETA protestou contra o “maior brinde de leite” do 100º torneio Indianapolis 500, no qual a Prairie Farms e a Indiana American Dairy Association planejaram distribuir 100 mil garrafas de leite para os espectadores beberem.

A organização de direitos animais colocou um cartaz com a imagem de uma vaca e seu bezerro com a mensagem: “Esta vaca e seu bezerro dizem: ‘Pense antes de beber. O leite da vaca é para bezerros, não para motoristas ou outros seres humanos”.

Kind Christmas – Melbourne, Austrália

Foto: Edgar’s Mission
Foto: Edgar’s Mission

O santuário Edgar’s Mission, em Victoria (Austrália) lançou recentemente sua campanha natalina. Os outdoors de Melbourne apresentam imagens de animais, pedindo que as pessoas os chamem pelo nome, como Penelope Sue ao invés de “jantar” ou “almoço”.

O objetivo da campanha é encorajar as pessoas a pensar nos animais como seres individuais, sensíveis e não como corpos que serão consumidos, informou o One Green Planet.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

EMPATIA

AMOR

CRUELDADE

CHINA

FINAL FELIZ

POLUIÇÃO

COMPAIXÃO

VIOLÊNCIA

PESQUISA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>