Cachorro resgatado no Arroio Dilúvio, em Porto Alegre (RS), espera por um lar


cachorro resgatado
Cachorro foi apelidado de Dilúvio | Foto: Isadora Neumann / Agência RBS

Dono de uma calma singular no meio de um canil ruidoso, o cachorro não late nenhuma vez enquanto posa para uma longa sessão de fotos, nem quando lhe colocam um gorro de Papai Noel sobre o focinho. O cão, que ganhou notoriedade há três semanas ao ser resgatado no Arroio Dilúvio, em Porto Alegre (RS), está parecendo um garoto-propaganda da causa de adoções.

“Ele é superdócil”, elogia a veterinária Camila Carneiro Monteiro.

De alguma forma, o animal havia ficado ilhado em uma abertura do talude do arroio, sob a travessia da Avenida Erico Verissimo, e demandou uma operação de resgate envolvendo bombeiros e agentes de trânsito no dia 20 de novembro. Camila conta que o cão, que aparenta ter uns seis anos, chegou sem nenhum ferimento à Unidade de Medicina Veterinária da Secretaria Municipal de Direitos Animais (Seda), na Lomba do Pinheiro.

Ali, foi castrado, vacinado e recebeu um microchip de identificação. Não é comum que os animais que passam pelo local recebam nome, mas funcionários chamam-no de Dilúvio. Como ninguém foi identificado como tutor, o cão está disponível para adoção, bem como mais de 300 outros cachorros e gatos abandonados e recolhidos pela pasta.

Cachorros mais jovens são adotados primeiro

Os filhotes permanecem ali por pouquíssimo tempo e logo são adotados — dos cerca de 150 animais que podem ser levados na unidade da Lomba do Pinheiro, menos de 10 são filhotes. Mas Camila conta que há cachorros em idade adulta que estão há anos no canil, sem perspectiva de conseguir um lar. Especialmente aqueles que têm alguma deficiência,

“A gente tem muitos animais sem donos aqui, que ficariam, com certeza, muito melhores numa casa, recebendo todo o carinho que merecem”, destaca.

Como adotar um cachorro da ONG

Na unidade da Lomba do Pinheiro: de segunda a sexta-feira, das 9h ao meio-dia e das 13h30min às 17h30min, sábado e domingo, das 9h30min ao meio-dia e das 13h30min às 16h30min.

Neste sábado, haverá uma feira especial no local, das 9h30min às 16h. Fica na Estrada Bérico José Bernardes, 3.489, parada 19 da Lomba do Pinheiro.

Na Redenção: haverá uma feira de adoções neste domingo perto do Monumento ao Expedicionário, das 9h30min às 13h30min. Em ambos os locais, é preciso apresentar um documento com foto e comprovante de residência para adotar.

Fonte: ZH Notícias


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

EXTINÇÃO

SONHO REALIZADO

CARIBE

POLÍTICA AMBIENTAL

SÃO PAULO

AÇÃO HUMANA

TRAGÉDIA

MASSACRE

ESTUDO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>