Beagle idosa negligenciada em abrigo ganha a chance de recomeçar graças à protetora


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: Elaine Seamans
Foto: Elaine Seamans

Às vezes, para ter uma ideia de como é um cão que vive em um abrigo, você tem que, literalmente, cuidar dele. Mas ninguém quis uma beagle idosa que vivia no Baldwin Park Shelter, na Califórnia (EUA).

Afinal, Lola estava coberta de manchas grandes – o abrigo descreveu-os como tags de pele, mas mais testes precisam ser feitos – praticamente em seu corpo todo. Sua condição, junto com o fato de que ela tinha 14 anos, fez sua esperança de adoção se tornar cada vez menor no abrigo movimentado de Los Angeles.

Elaine Seamans sabe uma coisa ou duas sobre uma esperança estreita. A voluntário de longa data do local e fundadora da Fundação At-Choo tem um interesse especial por cães negligenciados nessas instalações.

Foto: Elaine Seamans
Foto: Elaine Seamans

Um deles era Muneca, um cão cego que foi fotografado em outubro se aninhando a Seamans, pouco depois de chegar ao abrigo. Lola, por outro lado, não possui problemas de visão. Basta saber se as pessoas conseguem enxergar através dos seus ferimentos.

“Quando eu a vi, pensei: ‘Oh meu Deus, como posso dar mais um passo?’ Ela era tão incomum, todas aquelas protuberâncias!”, disse Seamans.

Seamans comparou os cuidados da cadela à leitura em braille. Ela estava muito feliz em dar a ela todos os carinhos de que foi privada desde que os oficiais de controle de animais a encontraram nas ruas neste mês.

Foto; Elaine Seamans
Foto; Elaine Seamans

“Ela começou a abanar o rabo e foi tão doce. A sacudida do rabo me mostra que ela está emocionalmente equilibrada, confiante, uma grande cadela”, acrescentou.

Como Seamans dedicou tempo para se conectar com a cadela, certamente mais carinhos serão trocados. Ela compartilhou sua experiência com Lola no Facebook e a Fundação Faces Frosted, uma organização dedicada a encontrar lares para cães idosos (e o mesmo grupo que resgatou Muneca) salvou-a do abrigo.

A Fundação At-Choo está se oferecendo para ajudar a cobrir suas despesas médicas. Agora, Lola só precisa de um novo lar que a acolha como merece, informou o The Dodo.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

REVERSÃO

FINAL FELIZ

RÚSSIA

REPENSAR HÁBITOS

EXEMPLO

REENCONTRO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>