Gorila suporta a miséria e a angústia do cativeiro há 30 anos em zoológico


Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto: chomnad, Twitter
Foto: chomnad, Twitter

Um gorila fêmea de 30 anos vive em uma gaiola no sétimo andar de uma loja de departamentos no centro de Bangkok, na Tailândia. Bua Noi, que significa Little Lotus, não é o único animal lá – embora ele possa muito bem ser o mais triste.

Ela vive sozinha em seu recinto barrado do Pata Zoo, que também explora orangotangos, chimpanzés, macacos, leopardos, répteis e pássaros em gaiolas no topo do complexo comercial. Para chegar ao local, há um elevador.

Há anos, ativistas pelos direitos animais têm tentado fechar o lugar. Em 2015, houve relatos de que as autoridades finalmente reconheceram o quanto o zoológico era abominável para os animais que moravam lá. Parecia que as coisas iam finalmente mudar. Algumas reportagens até declararam que Bua Noi tinha sido “resgatada”.

Porém, como não havia nenhuma legislação oficial de bem-estar animal na Tailândia até recentemente, mudar o destino de animais como Bua Noi continua complicado. Alguns ativistas argumentam que a legislação que foi aprovada para o bem-estar animal é muito vaga para provocar mudanças significativas.

Foto: chayaninja, Twitter
Foto: chayaninja, Twitter

Mas quando as manchetes ficaram velhas e os holofotes sobre a crueldade diminuíram, nunca ficou claro se os animais foram resgatados e, se foram, onde eles estavam.

Fotos divulgadas na internet por visitantes do zoológico pareciam contar uma história diferente: que os animais permaneceram trancados no shopping.

Recentemente, há alguns meses, Bua Noi parecia estar trancada atrás das mesmas grades que a mantiveram confinada desde que ela era uma criança. Bua Noi nasceu na natureza, foi capturada e tem vivido atrás das grades desde então. Ela é exibida como um entretenimento no Pata Zoo desde 1987.

Agora uma nova petição surgiu, exigindo a libertação do gorila. Nela, há uma imagem de Bua Noi, que foi feita em novembro deste ano. “Little Lotus (Bua Noi) ainda está definitivamente lá”, disse Jodie Broad, que escreveu a última petição.

Broad é parte de um grupo de defensores de animais na Austrália que estão tentando enviar Bua Noi para um santuário. “Falaram que ela ia ser libertada porque não iam renovar a licença do zoológico, mas eles renovaram e o Pata Zoo permanece aberto”, explicou.

Foto: Vegan House Stitting, Twitter
Foto: Vegan House Stitting, Twitter

Um amigo de Broad foi ao zoológico há três semanas e tirou a foto atualizada de Bua Noi. Broad recentemente se encontrou com Sinjira Apaitan, um defensor de Bua Noi na Tailândia, que está lutando por melhores condições de vida para todos os animais no zoo.

Sinjira e Broad se reuniram com autoridades do governo em maio para melhorar as condições dos animais. Porém, nada foi resolvido, segundo Broad.

Os gorilas são animais altamente inteligentes e sociais, mas Bua Noi não tem nada para fazer em sua gaiola e nenhum companheiro para lhe fazer companhia. “Todos os animais do Pata Zoo vivem em condições terríveis “, disse Giselle Correia, blogueira e defensora dos animais ao The Dodo em 2015.

Correia acrescentou que o zoológico estava quente e as instalações eram gaiolas descobertas. “Desde as cobras até os papagaios- cinzentos atrás das grades, eles não são tratados como deveriam ser. Eles não são livres”, afirmou.

Mesmo assim, o diretor do zoológico, Kanit Sermsirimongkhon, alega que não fez nada de errado.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRUELDADE

TECNOLOGIA

DESUMANIDADE

ACOLHIMENTO

EFICIÊNCIA

VIDAS PERDIDAS

DEDICAÇÃO

SOFRIMENTO EMOCIONAL

DOÇURA


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>