Após ser solto, homem acusado de furar olhos de cão desaparece


Foto: Divulgação / Vitória da Conquista Notícias
Foto: Divulgação / Vitória da Conquista Notícias

A população de Itambé, sudoeste da Bahia, aumentou a revolta contra Paulo Sousa, 33 anos, depois que a Justiça concedeu liberdade a ele, preso em flagrante pela Polícia Civil após agredir e deixar cego um cão.

Com a liberdade do agressor, algumas pessoas chegaram a ameaçar o homem que, temendo ser agredido, deixou a cidade.

“Um monstro, um irracional que ele é”, protestou o comerciante Edivaldo Carvalho Ferraz, afirmando que a revolta do povo pode gerar consequências graves para o agressor. “Ele não sabe o risco que passa a correr, pois o que fez é algo inconcebível”. Paulo Sousa não foi visto em Itambé. Segundo vizinhos, ele pode ter ido para Itapetinga, cidade vizinha, onde tem parentes. Grupos de Defesa Animal, por sua vez, preferem o caminho legal, recrutando advogados para atuarem em favor da condenação do agressor.

Crime bárbaro

Paulo Souza foi preso após espancar e cegar os dois olhos do cachorro tutelado por uma vizinha, no município de Itambé (BA). Segundo informações da delegacia da cidade, o animal estava no quintal do agressor, atraído por uma cadela no cio. O homem foi levado até a delegacia na sexta-feira (9), mesmo dia da agressão, e liberado após assinar um Termo de Ocorrência Circunstanciado (TCO).

“Infelizmente a legislação não dá flagrantes para esse tipo de delito. Isso é um absurdo, mas pessoas que agridem animais conseguem sair impunes. Nós agimos rapidamente, localizamos ele, fizemos a prisão, mas quando chega na delegacia, ele apenas presta depoimento, assina o termo e está livre”, explicou Paulo Ruscas, policial civil que efetuou a prisão.

Ainda de acordo com a polícia, ao encontrar o cachorro no quintal, o homem o espancou e usou uma barra de ferro para furar os olhos do animal. Vicente, como é chamado o cão, foi jogado na rua após ser agredido. Populares reconheceram o cachorro e acionaram a polícia.

“Uma coisa bárbara. Ele não só bateu, como cegou o animal por um motivo fútil. Vicente foi encontrado em um estado muito triste, abatido, não comeu e nem bebeu enquanto esteve conosco”, disse o policial, que informou ainda que o cachorro já foi devolvido à tutora. O cachorro foi resgatado pelos policiais, que prestaram os primeiros socorros e encaminharam o animal para uma clínica. Em depoimento para polícia, o agressor confessou o crime, e alegou que estava se defendendo do cachorro, que havia invadido o quintal para tentar mordê-lo. O homem que espancou o animal é tutor de uma cadela.

Fonte: Vitória da Conquista Notícias


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

PROTEÇÃO ANIMAL

ALERTA

VITÓRIA

INVESTIGAÇÃO

FLÓRIDA

JAPÃO

AVANÇO

COMPORTAMENTO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>